G1 Mundo

Por que estátuas da Antiguidade têm pênis pequenos

today31 de março de 2023 38

Fundo
share close

De fato: guerreiros se escondiam no cavalo, o que selou a queda de Troia. Esse fora o plano dos deuses e, por ter interferido, Laocoonte foi condenado a ser morto por cobras, juntamente com seus filhos.

Uma história emocionante de tempos passados e uma escultura dramática e magistral, porém um detalhe peculiar também chama a atenção: o pênis de Laocoonte é extremamente curto. E ele não está sozinho: os museus estão cheios de estátuas de homens musculosos com órgãos genitais minúsculos.

Escultura de Laocoonte e seus filhos exposta em museu de Roma — Foto: Canaan/CC-BY-SA-4.0



De luxúria e autocontrole

Por que será que os escultores da Antiguidade representavam os homens de maneira tão modesta? “Hmm, eu fui ginecologista”, diz um turista holandês com um sorriso, “não me preocupo tanto com a parte inferior dos homens.” Mas ressalva: “Embora, estatisticamente falando, se diga que os pênis dos homens do Sul são mais curtos do que os dos do Norte.”

Definitivamente não foi esse o motivo, esclarece a arqueóloga e guia de turismo Chiara Giatti. “Para os gregos e romanos antigos, órgãos genitais grandes eram considerados feios. Os escultores só modelavam órgãos genitais pequenos para deixar claro: este homem é um intelectual racional e, como tal, tem seus instintos sob controle.”

O homem da Antiguidade tinha, portanto, um alto grau de autodomínio e sabia se controlar − em contraste com os bárbaros e alguns deuses, incluindo Dionísio, o deus do vinho, do prazer e do êxtase. Em seu séquito estavam sempre os sátiros, híbridos de homem e bode que celebravam festas extravagantes e se divertiam com as ninfas nativas das florestas.

“Esses deuses e espíritos da floresta eram lascivos, então seus órgãos eram retratados de forma correspondente”, diz Giatti. O maior de todos, sem dúvida, pertencia a Príapo, filho de Dionisio com a deusa do amor, Afrodite. O bebê de falo anormalmente grande foi abandonado pela mãe nas montanhas. Lá, os pastores o encontraram, o criaram e passaram a adorá-lo como um símbolo de fertilidade, justamente por causa de seu pênis impressionante.

Estátua romana de bronze do filho dos deuses Dionísio e Afrodite chamado de Priapo — Foto: Sailko/CC-BY-SA-4.0

Michelangelo inspirou-se na Antiguidade

O pênis pequeno como ideal de beleza era, de início, uma noção grega. Cerca de 2.400 anos atrás, o dramaturgo Aristófanes registrava como deveria ser o corpo masculino ideal: “Peito lustroso, pele clara, ombros largos, língua minúscula, nádegas fortes e pênis pequeno”.

Os romanos adotaram essa ideia. E não apenas eles: artistas renascentistas como Michelangelo e Rafael ficaram entusiasmados com as obras−primas perfeitamente modeladas da Antiguidade e se orientaram por elas em suas obras.

Por isso, o Davi de Michelangelo, por exemplo, que foi esculpido num único bloco de mármore entre 1501 e 1504, mede mais de cinco metros e pesa quase seis toneladas, e pode ser admirado na Galleria dell’Accademia de Florença, é equipado com um pênis mais do que modesto.

Estátua de David, de Michelangelo, em Florença — Foto: Jörg Bittner Unna/Wikipedia

Estudo: “ervilhas” estão ficando mais longas

Hoje em dia vê-se a genitália masculina com outros olhos. Minifalos são ridicularizados, pênis grandes simbolizam masculinidade e significam sucesso.

E, de acordo com um estudo recente da Universidade de Stanford, na Califórnia, a tendência é crescente: nos últimos 30 anos, os órgãos genitais masculinos aumentaram 24% em várias regiões do mundo e em todas as faixas etárias, concluiu recentemente a equipe de pesquisadores na revista especializada World Journal of Men’s Health.

Nos tempos antigos, tal exagero teria causado horror estético. “O comprimento não importa, as mulheres já sabem disso há muito tempo”, comenta uma turista de Israel diante do Grupo de Laocoonte e fotografa o venerável minifalo.

Aliás, na Itália os pênis são coloquialmente chamados de piselli, literalmente: “ervilhas”. Diz-me como te chamas, e eu te direi como és.

Pesquisas apontam que o tamanho médio dos órgãos genitais masculinos aumentou cerca de 24% nos últimos 30 anos — Foto: Foto de Deon Black/Pexels




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

trump-nao-sera-algemado-ao-se-entregar,-diz-advogado

G1 Mundo

Trump não será algemado ao se entregar, diz advogado

Trump, que se tornou réu na quinta-feira (30) em um caso de suposto suborno a uma ex-atriz pornô e pode ter de aguardar julgamento em prisão preventiva, se apresentará ao juiz responsável pelo caso na terça-feira (4). Pelas normas da Justiça dos EUA, os réus que se apresentam para o indiciamento em uma Corte saem de lá já algemados. Mas a Promotoria de Manhattan, em Nova York, onde o caso […]

today31 de março de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%