G1 Mundo

Postou e foi dormir: o ator que viralizou da noite para o dia no TikTok com mapas ‘falantes’

today5 de julho de 2023 9

Fundo
share close

“O TikTok estava crescendo e comecei a dar uma olhadinha. Vi que tinha o efeito de olhinhos e boquinha. Tive uma ideia e resolvi brincar”, rememora.

Pedro postou o vídeo e foi dormir. No dia seguinte, quando acordou, seu celular anunciava um milhão de visualizações no vídeo e, nos comentários, as pessoas pediam mais postagens como aquela. É provável que você já tenha visto, em algum lugar, as publicações dele.

A primeira, em março de 2021, tem 59 segundos de duração e figura Brasil e Portugal como personagens. O diálogo brinca com palavras que têm significados diferentes em cada país e termina com uma puxada na orelha de Portugal pela colonização do Brasil.



Sucesso sem mostrar o rosto

Dois meses depois do primeiro vídeo, Pedro postou aquele que, até hoje, é campeão de visualizações em seu perfil: com 46 segundos de duração, a publicação foi vista mais de 18 milhões de vezes e introduz a Alemanha como personagem.

“Fiz um personagem completamente maluco, pitoresco. Sempre brinquei que a língua alemã é aquela que você fala e parece que está xingando alguém. Quando coloquei, explodiu”, conta o ator.

Mas um dos pontos de virada na história de Pedro com a plataforma só chegou em 2022. Quase três semanas antes do início da Guerra na Ucrânia, ele publicou um vídeo com menos de dois minutos que resume as tensões pré-conflito e aborda tópicos complexos da geopolítica contemporânea:

  • Possível entrada da Ucrânia na Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte);
  • Disputa entre Estados Unidos e Rússia;
  • Posição da União Europeia diante de um possível conflito;
  • Bloqueio da exportação do gás natural de origem russa; e
  • Aliança Rússia-China.

Em um dos vídeos de Pedro Daher, EUA, Rússia, Ucrânia, China e União Europeia conversam sobre um possível conflito. Poucos dias depois da publicação, a Rússia invadiu a Ucrânia. — Foto: Reprodução/TikTok

Quando a guerra começou, em 20 de fevereiro, o vídeo de 1 minuto e 54 segundos viralizou. A postagem acumula, até hoje, 4 milhões de visualizações, cerca de 560 mil curtidas e mais de 23 mil comentários, nos quais uma série de pessoas revelam que só depois de ver o vídeo é que entenderam o que estava se passando no cenário internacional.

“Centenas de milhares de pessoas vieram até mim para perguntar sobre a guerra. Me colocaram no lugar de especialista no assunto. Até fiquei perdido, foi uma surpresa”, diz.

A partir desse ponto, Pedro se deu conta de que poderia falar de assuntos atuais, e não se limitar a temas históricos ou mais simples. Existia um novo nicho a ser explorado.

“Tive que estudar mais o assunto. Fui conversar com professores, com gente que trabalha no meio. Até hoje converso com o meio acadêmico das relações internacionais para pegar dicas de leitura”, conta o ator.

Ainda em 2022, em novembro, foi lançado o Programa Criativo Beta, permitindo que vídeos originais com mais de um minuto de duração pudessem ser monetizados.

Neste ponto, Pedro já contava com mais de 300 vídeos postados e as regras para monetização se encaixaram perfeitamente nas suas produções.

“Antigamente, os vídeos mais populares eram os curtos. Com a monetização, consegui criar meus vídeos longos com mais tranquilidade”, revela.

Se lá em 2020, mesmo depois de ter viralizado, ele sequer imaginou que a brincadeira pudesse render algo além de visualizações e comentários, a monetização mudou sua realidade.

“Vi como uma maneira de estabilizar minha renda, porque antes dependia só do YouTube e da publicidade. Consegui dar uma respirada, ter um controle melhor”, diz.

Pedro revela que a média de ganhos mensais que tem com o TikTok é de R$ 3.000 — e acrescenta que a rede social chinesa paga menos do que a plataforma do Google. Mas acredita que esse cenário pode mudar. “A gente está vendo uma rede social crescendo cada vez mais”, diz.

Pedro vive uma rotina de produção de conteúdo organizada por temas e pela escrita constante de roteiros. “Divido meus tópicos em dois. O de atualidades, assuntos do momento, e o (tópico) da história, com brincadeiras sobre questões linguísticas e culturais.”

Hoje, sua maior dificuldade com o TikTok é a demanda constante por criatividade e originalidade. “É que toda hora eu preciso de uma ideia muito genial e, às vezes, eu estou cansado”. O ator posta novos vídeos duas ou três vezes por semana.

“Tem a pressão de ter que estar postando, de ter que continuar postando. Isso entra na cabeça e fica aquela ansiedade. É uma dificuldade que pega, porque é um trabalho que demanda criatividade o tempo todo e o vídeo tem que prender a pessoa até o fim.”

Veja 4 maneiras de ganhar dinheiro no TikTok:




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

ambar-gris:-conheca-a-pedra-rara-encontrada-dentro-de-baleia-na-espanha-que-pode-valer-r$-2,6-milhoes

G1 Mundo

Âmbar-gris: conheça a pedra rara encontrada dentro de baleia na Espanha que pode valer R$ 2,6 milhões

A história começou em 21 de maio, quando uma baleia cachalote morta apareceu na praia de Nogales, na ilha de Las Palmas, na Espanha. No dia seguinte, veterinários forenses da Universidade de Las Palmas foram enviados até lá para fazer uma necrópsia da baleia –era preciso agir rapidamente, para aproveitar a maré baixa --e descobriram uma pedra de cerca de 9 quilos de âmbar-gris, o material raro, dentro da cachalote. […]

today5 de julho de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%