G1 Mundo

Prefeitura de Chihuahua, no México, vai multar cantores de músicas misóginas

today2 de agosto de 2023 6

Fundo
share close

Para o prefeito, a medida é necessária por causa de um descontrole da violência contra as mulheres na cidade –de cada 10 chamadas para a polícia, 7 são para relatar casos de brigas familiares.


Imagem da cidade de Chihuahua — Foto: Reprodução/Google Maps



A prefeitura da cidade de Chihuahua, no México, vai multar em até 1,2 milhões de pesos (R$ 350 mil) intérpretes musicais que cantem canções misóginas, de acordo com um vídeo publicado pelo prefeito Marco Bonilla em redes sociais no dia 27 de julho, ele afirmou que

Bonilla afirmou que as multas serão impostas a quem interprete músicas que “promovam a violência contras as mulheres, propiciem a degradação delas, discriminação, marginalização ou exclusão”.

Para o prefeito, a medida é necessária por causa de um descontrole da violência contra as mulheres na cidade.

“De cada 10 chamadas para a polícia, 7 são relacionadas à violência familiar, e muito particularmente contra as mulheres, e não podemos permitir que isso se normalize”, afirmou ele.

Bonilla também disse que reconhece que há um dilema ligado à liberdade de expressão. “Por isso, não podemos proibir quem se apresente nessa cidade”, mas pode-se multar quem expressar misoginia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

autor-de-ataque-a-sinagoga-com-11-vitimas-fatais-em-2018-e-condenado-a-morte-nos-eua

G1 Mundo

Autor de ataque a sinagoga com 11 vítimas fatais em 2018 é condenado à morte nos EUA

Os 12 membros do júri votaram por unanimidade a favor da pena capital contra Robert Bowers, um caminhoneiro branco que foi declarado culpado de executar 11 assassinatos em 27 de outubro de 2018 na sinagoga Tree of Life. Atirador mata 11 pessoas em sinagoga de Pittsburgh, nos EUA O autor de um ataque armado em 2018 em uma sinagoga de Pittsburgh, o mais mortal contra a comunidade judaica na história […]

today2 de agosto de 2023 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%