G1 Santos

Projeto de Santos, SP, que entrega cadernos a crianças africanas vira livro e renda será usada para levar água a Madagascar

today15 de julho de 2022 11

Fundo
share close

Cadernos são encaminhados para crianças de Moçambique e também de algumas cidades do Brasil.

A autora Rita Foelker e a personagem principal do livro, Rosi Cassiano, estarão no lançamento da obra ‘Rosi e os Cadernos Fraternos’, em Santos (SP). — Foto: Divulgação



O livro “Rosi e os Cadernos Fraternos”, lançado nesta sexta-feira (15), em Santos, no litoral de São Paulo, conta como nasceu o projeto que leva a crianças africanas cadernos para que possam estudar. A renda arrecadada com as vendas será direcionada para outro projeto na África, um que leva água para a população de Madagascar.

O livro está disponível ao público no Espaço Cultural da Pinacoteca Benedicto Calixto, no bairro Boqueirão, e é vendida por R$ 30. Ele é escrito e ilustrado pela jornalista e filósofa Rita Foelker.

O material conta desde a história da educadora Rosi Cassiano, que criou o projeto Cadernos Fraternos, até o resultado das doações feitas às crianças africanas, de Moçambique – alguns também são distribuídos pelo Brasil. Atualmente, Rosi mora na Itália.

O livro ‘Rosi e os Cadernos Fraternos’ foi escrito e ilustrado pela jornalista e filósofa Rita Foelker. — Foto: Divulgação

O projeto Cadernos Fraternos é uma ação de voluntários da Fraternidade Sem Fronteiras criada há oito anos em Santos.

Em 2018, o projeto criou mais cinco polos em todo o Brasil para facilitar o recebimento das capinhas e a distribuição desses cadernos. Em 2020, a equipe já havia inaugurado mais 10 polos nacionais e cinco internacionais, na Itália, Portugal, França, Espanha e Estados Unidos.

Em cada edição, os voluntários recebem uma lista com 12 palavras em português e no dialeto moçambicano, com criação artística livre. As capas que envolvem os cadernos são enviadas para as comunidades carentes de cidades do Brasil e de Moçambique durante as caravanas da Fraternidade Sem Fronteiras.

O Projeto Água para Madagascar, idealizado pela ONG Fraternidade Sem Fronteiras, receberá a renda arrecadada com a venda do livro. A ONG abastece os centros uma vez por mês, utilizando carros pipa com capacidade de cinco mil litros a um custo aproximado de R$ 238.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

Newsletter G1 Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

guarda-civil-e-encontrado-morto-com-marcas-de-tiro-em-praia-grande,-sp;-video

G1 Santos

Guarda Civil é encontrado morto com marcas de tiro em Praia Grande, SP; VÍDEO

Filipe Daniel Cassiano foi executado e teve o corpo abandonado no local do crime, no bairro Anhanguera. Guarda Civil é encontrado morto com marcas de tiro pelo corpo em Praia Grande, SP; vídeo O Guarda Civil Municipal (GCM) Filipe Daniel Cassiano foi executado na madrugada desta sexta-feira (15), em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O corpo foi encontrado com marcas de tiros pela manhã, por volta das 7h30, […]

today15 de julho de 2022 168

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%