G1 Mundo

Proposta de cessar-fogo negociada com Israel e Hamas prevê trégua de 40 dias e libertação de reféns, diz agência

today27 de fevereiro de 2024 6

Fundo
share close

Uma proposta preliminar de cessar-fogo na guerra entre Israel e o Hamas, discutida em Paris, prevê uma pausa de 40 dias nas operações militares, além da troca de reféns por prisioneiros palestinos. As informações foram divulgadas pela agência Reuters, nesta terça-feira (27).

De acordo com a agência, a proposta já está sendo estudada pelo Hamas. As negociações envolvem autoridades dos Estados Unidos, Catar e Egito.

O acordo prevê o reparo de hospitais e estabelecimentos destruídos na Faixa de Gaza, além do envio diário de 500 caminhões com ajuda humanitária e a entrega de tendas para abrigar deslocados.



Uma das exigências do acordo estudado é que o Hamas liberte 40 reféns israelenses, incluindo mulheres, menores de 19 anos, maiores de 50 anos e pessoas doentes. Em troca, Israel teria de libertar 400 prisioneiros palestinos.

As negociações para uma trégua em Gaza ganharam força nas últimas semanas, com o objetivo de garantir a libertação de reféns israelenses e estrangeiros que estão sob o poder do Hamas.

Os mediadores também desejam evitar um ataque de Israel à cidade de Rafah, em Gaza, onde mais de 1,5 milhão de pessoas deslocadas estão se abrigando

“O meu conselheiro de Segurança Nacional me disse que estamos perto [de fechar um acordo], mas não está pronto ainda”, disse em entrevista durante uma visita a Nova York.

Biden afirmou que Israel concordou em não se envolver em atividades militares em Gaza durante o Ramadã. O período considerado sagrado para o islamismo começa na noite do dia 10 de março e vai até 9 de abril.

O presidente norte-americano também alertou que Israel corre o risco de perder apoio internacional devido ao elevado número de palestinos mortos no combate.

Segundo Biden, Israel também se comprometeu a executar um plano de retirada de civis palestinos de Rafah antes de intensificar a campanha para a destruição do Hamas na região.

VÍDEOS: mais assistidos do g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

cruzeiro-impedido-de-atracar-nas-ilhas-mauricio-por-risco-a-saude-e-liberado,-e-passageiros-desembarcam

G1 Mundo

Cruzeiro impedido de atracar nas Ilhas Maurício por risco à saúde é liberado, e passageiros desembarcam

Cerca de 20 brasileiros estavam a bordo do navio. Alguns passageiros apresentaram sintomas de gastroenterite, o que levantou a suspeita de cólera. No entanto, o diagnóstico da doença foi descartado após a realização de exames. O cruzeiro saiu da África do Sul e deveria atracar nas Ilhas Maurício no domingo (25), após 12 dias de viagem. Antes, o navio turístico fez três paradas em cidades sul-africanas e duas em Madagascar. […]

today27 de fevereiro de 2024 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%