G1 Santos

Quadrilha armada rende seguranças e rouba motos aquáticas e motores de marina; VÍDEO

today6 de outubro de 2023 5

Fundo
share close

Criminosos armados renderam seguranças de uma marina em Guarujá, no litoral de São Paulo, e roubaram sete motos aquáticas e três motores de popa, que fica traseira de uma embarcação. Segundo apurado pelo g1, aproximadamente 15 bandidos participaram da ação, que durou 1h30. Até o momento, ninguém foi preso, mas quatro motos aquáticas foram recuperadas.

A Polícia Militar informou que atendeu a ocorrência na Rodovia Ariovaldo de Almeida Viana, no bairro Balneário Praia do Perequê, por volta das 5h20 desta quinta-feira (5). Os policiais foram informados que os criminosos renderam os seguranças e fugiram com alguns equipamentos da marina. Um vídeo mostra a situação em frente à marina após o roubo (veja acima).

Marina foi alvo de criminosos na madrugada desta quinta-feira (5) em Guarujá, SP — Foto: Marina Tropical/Divulgação



Segundo o proprietário do local, que não quis ser identificado, o roubo começou após um suposto entregador de pizzas ter abordado um dos seguranças da marina Tropical Náutica. O homem se distraiu com a situação, que ocorreu por volta das 1h30. “Enquanto [o segurança] dizia que não tinha nenhuma entrega [para receber], quatro pularam o muro e o abordaram por trás”, contou.

Em seguida, outros criminosos entraram na Marina e abordaram os demais seguranças. Os bandidos danificaram as câmeras de monitoramento para que a ação não fosse registrada. Eles fugiram pela água, pilotando as motos aquáticas. Segundo apurado pelo g1, nenhum dos funcionários ficou ferido.

Durante a manhã desta quinta-feira, quatro motos aquáticas foram recuperadas, sendo três delas pela polícia e outra por um funcionário da Marina. Segundo o proprietário, as motos estavam abandonadas pelos bandidos durante a fuga, perto do canal de Bertioga. Outras três foram levadas pelos criminosos.

Criminosos armados renderam seguranças de marina e roubaram motos aquáticas e motores em Guarujá, SP — Foto: Marina Tropical/Divulgação

Operação Navegação Segura

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) informou que policiais civis da 1ª Delegacia de Investigações Criminais de Santos (Deic) deram início, na manhã desta quinta-feira (5), a operação Navegação Segura, com objetivo de reprimir crimes de roubos ocorridos nos canais que dão acesso às praias de Santos e Bertioga.

Com apoio dos agentes da Capitania dos Portos e Marinha do Brasil, 28 policiais civis saíram em diligências pelos canais que dão acesso às cidades da Baixada Santista e passaram a vistoriar as marinas existentes.

Em uma marina, no bairro Monte Cabrão, em Santos, os policiais encontraram uma lancha com inscrições marítimas adulteradas. Além das lanchas, foram recuperados quatro motos aquáticas recentemente subtraídas. A perícia criminal foi acionada para elaboração dos laudos e identificação das embarcações.

Segundo a SSP-SP, o dono da marina foi ouvido no inquérito policial instaurado para apurar os roubos. Diligências estão programadas para identificar e responsabilizar os criminosos.

Policiais civis durante operação Navegação Segura, nesta quinta-feira (5), na Baixada Santista — Foto: Polícia Civil/Divulgação

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mae-e-condenada-a-25-anos-de-prisao-por-nao-ter-evitado-morte-do-filho-espancado-pelo-pai

G1 Santos

Mãe é condenada a 25 anos de prisão por não ter evitado morte do filho espancado pelo pai

Marcia da Silva Coelho, mãe de Rafael que morreu aos cinco anos após ser espancado pelo pai, foi condenada a 25 anos e oito meses de prisão. Ela é acusada de omissão de socorro, já que podia e devia ter agido para evitar a morte do filho. A mulher foi levada ao Presídio Feminino de São Vicente, no litoral de São Paulo, mas conseguiu uma liminar para recorrer a decisão […]

today6 de outubro de 2023

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%