G1 Mundo

Quem é o homem que deve ser executado nesta quinta no Alabama por asfixia com gás nitrogênio, método inédito nos EUA

today25 de janeiro de 2024 17

Fundo
share close

Kenneth Smith, de 58 anos, tentou dois últimos recursos para adiar a execução. O primeiro foi negado na quarta-feira pela Suprema Corte dos EUA. O outro ainda está pendente de julgamento em uma Corte de Apelações.

O horário de execução pode ocorrer, segundo a imprensa americana, da meia-noite desta quinta até as 6h de sábado (26), no Alabama, onde ele está preso.

Smith matou uma mulher em março de 1988. O assassinato foi encomendado pelo marido dela, um pastor, segundo a acusação. O marido se suicidou.



A defesa diz ainda que o condenado à morte está sendo submetido como “cobaia” a um método novo e experimental.

“Depois da primeira tentativa torturante de executar Kenny Smith por injeção letal falhar, o Alabama agora planeja tentar de novo”, escreveu Bryan Stevenson, diretor-executivo da ONG Equal Justice Initiative.

O Escritório de Direitos Humanos da ONU e a Anistia Internacional também instaram o estado do Alabama a não executar Smith. A porta-voz do alto comissariado da ONU para os Direitos Humanos, Ravina Shamdasani, disse em 16 de janeiro que o órgão estar alarmada com a execução iminente de Smith —criticou ainda o fato de ser um método jamais testado.

Entenda o que pode acontecer a partir dos tópicos abaixo:

  • Quem é Kenneth Smith?
  • O que é hipóxia por nitrogênio?
  • Ineditismo
  • Como funciona a execução?
  • O que o estado do Alabama pretende fazer?
  • Quais são as críticas?
  • A execução pode ser adiada?

Smith foi um dos dois homens condenados pelo assassinato por encomenda, em 1988, da esposa de um pastor. Os promotores afirmaram que Smith e o outro homem receberam cada um US$ 1.000 para matar Elizabeth Sennett a pedido de seu marido, que estava profundamente endividado e queria receber dinheiro do seguro. O marido se suicidou.

O que é hipóxia por nitrogênio?

A execução por hipóxia por nitrogênio causaria a morte ao forçar o detento a respirar nitrogênio puro, privando-o do oxigênio necessário para manter as funções corporais.

Nenhum estado usou a hipóxia por nitrogênio para cumprir uma sentença de morte. Em 2018, Alabama se tornou o terceiro estado — junto com Oklahoma e Mississippi — a autorizar o uso de gás nitrogênio para executar prisioneiros.

Alguns estados estão buscando novas formas de executar detentos porque as drogas usadas em injeções letais, o método mais comum de execução nos Estados Unidos, estão cada vez mais difíceis de encontrar.

Como funciona a execução?

O nitrogênio, um gás incolor e inodoro, constitui 78% do ar inalado pelos humanos e é inofensivo quando respirado com os níveis adequados de oxigênio.

A teoria por trás da hipóxia por nitrogênio é que a alteração da composição do ar para 100% de nitrogênio fará com que Smith perca a consciência e, em seguida, morra por falta de oxigênio.

Muito do que está registrado em revistas médicas sobre a morte por exposição ao nitrogênio vem de acidentes industriais —onde vazamentos ou confusões com nitrogênio mataram trabalhadores— e tentativas de suicídio.

O que o estado do Alabama pretende fazer?

Após Smith ser preso à maca na câmara de execução, o estado afirmou em uma petição judicial que colocará um “respirador de ar tipo-C”, um tipo de máscara normalmente usada em ambientes industriais para fornecer oxigênio vital, sobre o rosto de Smith.

O diretor da prisão então lerá o mandado de morte e perguntará a Smith se ele tem alguma última palavra antes de ativar “o sistema de asfixia por nitrogênio” de outra sala. O gás nitrogênio será administrado por pelo menos 15 minutos ou cinco minutos após a ausência de sinais vitais no eletrocardiograma, “o que for durar mais”, de acordo com o protocolo estadual.

O escritório do procurador-geral do Alabama disse à Justiça que o gás nitrogênio “causará inconsciência em questão de segundos e causará a morte em questão de minutos”.

Os advogados de Smith afirmam que o estado está tentando torná-lo “cobaia” para um novo método de execução.

Eles argumentaram que a máscara que o estado planeja usar não é totalmente fechada e a entrada de oxigênio poderia sujeitá-lo a uma execução prolongada, possivelmente deixando-o em estado vegetativo em vez de matá-lo. Um médico que testemunhou em favor de Smith disse que o ambiente de baixo oxigênio poderia causar náuseas, levando Smith a sufocar com seu próprio vômito.

Peritos nomeados pelo Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas alertaram no início deste mês que, para eles, o método de execução por asfixia com uso de nitrogênio violaria a proibição de tortura e de outras penas cruéis, desumanas ou degradantes.

A Associação Médica Veterinária Americana escreveu em diretrizes de eutanásia em 2020 que a hipóxia por nitrogênio pode ser um método aceitável de eutanásia sob certas condições para porcos, mas não para outros mamíferos, pois cria um “ambiente que é angustiante para algumas espécies”.

A execução pode ser adiada?

A questão de se a execução poderá ser adiada foi rejeitado na quarta-feira (24) pela Suprema Corte dos EUA.

O 11º Tribunal de Apelações dos EUA ouviu argumentos na sexta-feira (19) no pedido de Smith para impedir a execução, mas ainda não emitiu decisão.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

homem-condenado-a-morte-por-asfixia-por-nitrogenio-aguarda-resposta-da-justica-a-ultimo-recurso-contra-execucao,-marcada-para-esta-quinta-feira-no-alabama

G1 Mundo

Homem condenado à morte por asfixia por nitrogênio aguarda resposta da Justiça a último recurso contra execução, marcada para esta quinta-feira no Alabama

A execução não teve horário divulgado. Segundo a imprensa americana, pode ocorrer entre a meia-noite desta quinta e as 6h de sexta (26). Ainda há uma instância que pode decidir o futuro de Smith: a Corte de Apelações do 11º Circuito, na Justiça Federal. Na terça-feira (23), a defesa de Smith afirmou à Corte que ele está vomitando muito e que isso aumenta o risco de complicações. No dia seguinte, […]

today25 de janeiro de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%