Gospel Prime

Regime ditatorial comunista de Maduro impede oposição nas eleições

today26 de março de 2024 1

Fundo
share close

O regime ditatorial liderado por Nicolás Maduro na Venezuela impediu que a principal frente de oposição do país, liderada pelos partidos MUD e UNT, registrasse a candidatura de Corina Yoris no site do Conselho Nacional Eleitoral, órgão responsável pela condução das eleições.

O prazo final para registro encerrou às 23h59 de segunda-feira, 25, e Corina, que já havia sido indicada como substituta de outra candidata anteriormente impedida, María Corina Machado, foi excluída da disputa.

As eleições estão agendadas para 28 de julho, e Nicolás Maduro enfrentará praticamente nenhuma oposição em sua busca pelo terceiro mandato. Com isso, o ditador, que está há 12 anos no poder, poderá estender seu período para 18 anos.

Omar Barboza, um dos líderes da coalizão de oposição, relatou que o grupo enfrentou dificuldades no sistema online do Conselho Nacional Eleitoral e não conseguiu concluir o registro da candidatura de Corina Yoris.

Desde quinta-feira, 21, nove candidatos já se inscreveram, alegando serem opositores, mas a maioria é aliada ao chavismo, e os demais não possuem relevância política, conforme análises de especialistas.



Maduro, por outro lado, não encontrou obstáculos para registrar sua candidatura e formalizou o ato na segunda-feira, 25. Ele compareceu ao Conselho Nacional Eleitoral acompanhado por milhares de apoiadores convocados pelo partido governista, o PSUV, e compartilhou fotos do evento em suas redes sociais.

O líder venezuelano alegou ter detido dois homens armados, supostamente vinculados ao partido de María Corina Machado, que planejavam assassiná-lo durante o comício do chavismo. Nas últimas semanas, vários aliados de María Corina foram presos pelo regime.

Um comunicado conjunto de sete países latino-americanos, incluindo Argentina, Costa Rica, Equador, Guatemala, Paraguai, Peru e Uruguai, expressou preocupação com o impedimento do registro de Corina Yoris. Mais uma vez, o Brasil optou por não assinar a reprimenda a Maduro, mantendo-se alinhado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Michael Caceres

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

homem-e-atropelado-por-onibus-municipal-e-sofre-parada-cardiorrespiratoria-em-santos,-sp

G1 Santos

Homem é atropelado por ônibus municipal e sofre parada cardiorrespiratória em Santos, SP

Acidente aconteceu nesta segunda-feira (25), no cruzamento entre a Avenida Senador Feijó e a Rua Sete de Setembro, no Centro. Acidente aconteceu com ônibus municipal de Santos (SP) — Foto: Matheus Tagé/Arquivo A Tribuna Jornal Um homem, de 44 anos, sofreu uma parada cardiorrespiratória após ser atropelado por um ônibus municipal em Santos, no litoral de São Paulo. Segundo apurado pelo g1 nesta terça-feira (26), a vítima foi socorrida e […]

today26 de março de 2024 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%