G1 Mundo

Rússia acusa Ucrânia de atacar hospital e matar 14 pessoas; vídeo mostra destruição

today29 de janeiro de 2023 16

Fundo
share close

Veja no vídeo acima como ficou o hospital após o bombardeio.

O suposto ataque atingiu um hospital no assentamento russo de Novoaidar e foi realizado usando um sistema de lançamento de foguetes HIMARS fornecido pelos Estados Unidos, disse o Ministério da Defesa russo em um comunicado.

“Um ataque de mísseis deliberado contra uma instalação médica civil em funcionamento é, sem dúvida, um grave crime de guerra do regime de Kiev“, afirmou o Ministério da Defesa russo.



Militares russos removem destroços de um hospital destruído após um ataque de mísseis no assentamento de Novoaidar, em região da Ucrânia controlada pela Rússia, no dia 29 de janeiro de 2023 — Foto: REUTERS/Alexander Ermochenko

A Ucrânia e seus aliados ocidentais frequentemente acusam as forças russas de diversos crimes de guerra no conflito. Milhares de civis foram mortos e cidades e vilas foram destruídas por artilharia e ataques aéreos russos.

A Ucrânia não assumiu a autoria deste ataque.

Hospital atacado na Ucrânia

Hospital em Kherson, na Ucrânia, fica destruído após um bombardeio em 29 de janeiro de 2023 — Foto: Redes sociais via Reuters

Três pessoas foram mortas por ataques russos na cidade de Kherson, no sul da Ucrânia, neste domingo, que danificaram um hospital e uma escola, disse a administração regional.

“O bombardeio russo de hoje feriu nove pessoas: três pessoas morreram (dois homens e uma mulher), seis ficaram feridas”, escreveu o governo ucraniano no aplicativo Telegram.

“Como resultado do bombardeio inimigo, vários prédios de infraestrutura civil foram danificados: o Hospital Clínico Regional de Kherson, uma escola, um terminal de ônibus, um correio, um banco e edifícios residenciais.”

Desde sua libertação, a cidade tem sido regularmente bombardeada de posições russas do outro lado do rio Dnipro, que passa pela cidade.

Valentina, de 76 anos, carrega comida e roupas que voluntários lhe deram, em meio à invasão da Ucrânia pela Rússia, perto de Kherson, na Ucrânia, em 29 de janeiro de 2023 — Foto: REUTERS/Nacho Doce




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

palestino-e-condenado-a-prisao-perpetua-por-estupro-e-assassinato-de-israelense

G1 Mundo

Palestino é condenado à prisão perpétua por estupro e assassinato de israelense

Juízes consideraram que assassinato representou um 'ato terrorista', segundo o veredicto, e que crime ocorreu só porque a vítima era judia. Arafat Irfaiya, em foto de 2019. O palestino foi condenado à prisão perpétua, além de outra pena de 20 anos de prisão, pelo assassinato e estupro de uma jovem israelense — Foto: Menahem Kahana/AFP/Arquivo Um tribunal de Israel condenou neste domingo (29) um palestino à prisão perpétua, além de […]

today29 de janeiro de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%