G1 Mundo

Saiba como a polícia dos EUA encontrou um míssil de bomba atômica da época da Guerra Fria em uma garagem

today5 de fevereiro de 2024 3

Fundo
share close

O Museu Air Force, da cidade de Dayton, no estado de Ohio, nos Estados Unidos, recebeu uma oferta de uma doação pouco comum no fim de janeiro: um míssil militar igual aos que eram usados para carregar ogivas nucleares.

O homem que fez a oferta era de uma cidade bem distante, Bellevue, no estado de Washington. Ele não era exatamente o dono da peça –o vizinho faleceu faz pouco tempo, e ele ficou responsável pelo imóvel que ficou vazio.

A identidade dos dois não foi revelada. Segundo o homem que ligou para o museu, no passado, o vizinho dele comprou um imóvel e lá estava o míssil de bomba atômica.



O museu ligou para a polícia local, que foi até a garagem da casa de Bellevue e de fato encontrou um míssil de uma bomba nuclear. A peça é antiga, mas mesmo assim agentes do esquadrão antibomba foram até o local para inspecionar.

Os agentes do esquadrão analisaram o material e, segundo a polícia, essas são as informações técnicas:

  • O míssil é um Douglas AIR-2 Genie, que foi usado pelos militares dos EUA entre as décadas de 1950 e 1980.
  • Trata-se de um tipo de foguete que é disparado a partir de aviões.
  • Ele tinha capacidade de transportar uma ogiva nuclear chamada W25, de até 100 kg´

Nesse caso, não havia ogiva nuclear e nem combustível de foguete, portanto, não tinha risco de explosão. A polícia afirma que o míssil era inerte, e deixou a peça com o vizinho que quer doar para o museu de Ohio.

Imagem de míssil antigo encontrado em uma casa de um homem que faleceu recentemente no estado de Washington — Foto: Polícia do estado de Washington/AP




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

guia-de-turismo-brasileira-relata-prejuizo-com-suspensao-de-passeios-apos-incendios-florestais-no-chile

G1 Mundo

Guia de turismo brasileira relata prejuízo com suspensão de passeios após incêndios florestais no Chile

Vanessa trabalha no que é conhecido como Vale Central do Chile — entre Santiago, a região da Cordilheira dos Andes, as vinícolas dos vales em torno de Santiago e a Costa Central, onde está incluída principalmente a região de Valparaíso. "É um lugar que a gente frequenta, quem mora em Santiago e trabalha na costa, a gente visita três quatro vezes na semana. Então, conhecemos com intimidade e estamos vendo […]

today5 de fevereiro de 2024 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%