G1 Mundo

Saiba por que um chef espanhol é acusado de matar e esquartejar um cirurgião colombiano na Espanha

today8 de agosto de 2023 29

Fundo
share close

Daniel está sendo investigado por ter matado e esquartejado Edwin Arteaga, um médico cirurgião da Colômbia.

De acordo com a polícia, ele já foi levado à Justiça e responderá aos seguintes crimes:

  • Homicídio premeditado;
  • Esconder o corpo ou remover partes do corpo para esconder a causa do crime.



Sancho é um chef de cozinha. Ele estava passando dias de folga do trabalho na Tailândia quando Edwin, o médico colombiano, foi assassinado. Entenda abaixo o que já se sabe da história.

Rodolfo Sancho sendo levado pela polícia da Tailandia em 7 de agosto de 2023 — Foto: Stringer/REUTERS

Daniel Sancho e Edwin Arrieta combinaram se encontrar em Kho Phangan, na Tailândia, para participar de uma festa para celebrar a lua cheia (é uma comemoração conhecida, que leva muita gente às praias tailandesas e, geralmente, dura até o amanhecer).

Edwin Arrieta, um cirurgião plástico colombiano de 44 anos, reservou um hotel na ilha de 31 de julho a 3 de agosto. Sancho, de 29 anos, chegou antes dele, embora a data exata não tenha sido divulgada.

No dia 31 de julho, Daniel Sancho fez o check-in no quarto de hotel. A polícia tailandesa afirma que Edwin pagou todas as despesas.

Na terça-feira (1º), os dois jantaram em um restaurante próximo ao hotel.

Depois disso, no mesmo dia, câmera de segurança gravaram Daniel Sancho comprando facas, luvas de borracha e itens de limpeza em uma loja.

A primeira versão da história

Ao dar seu primeiro depoimento à polícia, Sancho disse só teria encontrado o colombiano no dia seguinte, na quarta-feira.

No entanto na quarta-feira o crime já teria ocorrido, de acordo com o jornal “El País”.

A segunda versão da história

Em um segundo momento, Sancho mudou a versão. Ele contou o seguinte:

Na terça-feira (1º), o cirurgião colombiano tentou ter uma relação sexual com o chef espanhol. O chef se negou e, em um ataque de raiva, empurrou Edwin, que caiu e bateu a cabeça na banheira.

Contatando a morte, o espanhol então desmembrou o corpo e comprou um caiaque por US$ 1.000 (R$ 4.900) que ele usou para se desfazer do corpo do colombiano, que já estava desmembrado.

Ele fez check-out do hotel na quinta-feira pela manhã. No mesmo dia à tarde as partes do corpo começaram a ser encontradas.

À noite, Sancho foi a uma festa com duas mulheres que ele tinha conhecido no hotel.

Quando o espanhol voltou dessa festa, ele denunciou à polícia o sumiço de Edwin.

Na sexta-feira, a polícia interrogou o chef já como suspeito. Os policiais já tinham notado o seguinte:

  • O espanhol tinha cortes e arranhões no corpo.
  • No quarto, a geladeira, o banheiro e a pia estavam completamente limpos, mas havia amostras de cabelo, gordura e tecido no ralo.

No domingo, Sancho afirmou que era culpado, mas que, na verdade, era refém de Edwin.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

‘me-fizeram-sentir-vergonha-por-ser-gay’:-o-escandalo-por-prisao-de-33-homens-em-sauna-na-venezuela

G1 Mundo

‘Me fizeram sentir vergonha por ser gay’: o escândalo por prisão de 33 homens em sauna na Venezuela

O venezuelano de 30 anos esteve no domingo, dia 23 de julho, no Club Avalon, uma sauna gay localizada na cidade de Valencia, no norte da Venezuela. Iván pensou que era algum tipo de brincadeira. Aquele era um clube privado com saunas e salas de massagem, um restaurante e uma sala para fumantes. A entrada era cobrada, e o catálogo de serviços podia ser consultado nas redes sociais. Ele se […]

today8 de agosto de 2023 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%