G1 Mundo

Segundo grupo que Itamaraty quer retirar de Gaza já está na fronteira com Egito e espera aval para deixar território, diz embaixada

today6 de dezembro de 2023 1

Fundo
share close

O grupo é formado por 85 pessoas, entre brasileiros e palestinos parentes dos que já foram repatriados no primeiro grupo. Eles estavam nesta manhã já concentrados perto do controle da cidade fronteiriça de Rafah, a cidade entre o sul de Gaza e nordeste do Egito, e atualmente a única via de saída do território palestino.

“Conseguimos concentrar 85 brasileiros e familiares próximos em Rafah, retirando-os dos teatros de operações mais intensos de Khan Younes, Deir al Balah e do campo de refugiados de Nuseirat, e colocando-os muito próximos do passo de fronteira”, disse o embaixador do Brasil na Palestina, Alessandro Candeas.

Outras 17 pessoas que constam na lista de nomes enviadas pelo Itamaraty a Israel e ao Egito não estão em Rafah e aguardam autorização para deixar Gaza em residências próprias no sul do território palestino, ainda segundo a Embaixada.



Agora, a última etapa para que o grupo consiga cruzar a fronteira, disse Candeas, é a autorização por parte de Israel e do Egito, que controlam a entrada e saída de Rafah. Ambos os países analisam cada nome enviado por embaixadas de todo o mundo.

A iminência da aprovação coincide com uma semana de intensos bombardeios, inclusive em Khan Younes, a maior cidade do sul de Gaza e onde parte do grupo que espera da liberação da lista do Itamaraty estava até terça-feira.

Segunda lista que pessoas que Brasil que trazer de Gaza já tem mais de cem nomes

Segunda lista que pessoas que Brasil que trazer de Gaza já tem mais de cem nomes

A segunda lista de pessoas que o Itamaraty tenta retirar de Gaza tem cerca de cem pessoas – mais que o triplo que o primeiro grupo retirado do território pelo Brasil, formado por 32 brasileiros. A primeira leva conseguiu deixar o território em 12 de outubro. Eles atravessaram a fronteira com o Egito e, de lá, voaram até Brasília em um avião cedido pela Presidência.

Também estão na nova lista:

  • Brasileiros que vivem em Gaza e haviam desistido de ir ao Brasil, mas mudaram de ideia com a piora das condições de vida no território;
  • Mães, pais e parentes mais distantes de pessoas do primeiro grupo;
  • Brasileiros que visitavam o território, como a mãe e os irmãos do bebê brasileiro, que vivem no Espírito Santo.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

guiana,-o-pais-em-disputa-com-venezuela-que-cresce-a-ritmo-galopante-e-recebera-lula-em-2024

G1 Mundo

Guiana, o país em disputa com Venezuela que cresce a ritmo galopante e receberá Lula em 2024

"O ano que vem eu tenho duas viagens que eu quero fazer: uma é para uma reunião da União Africana, dos 54 países da África que vai ser em Addis Ababa na Etiópia; e a outra é na Guiana, uma reunião dos países do Caricom (Comunidade do Caribe). Essas eu quero participar porque são coisas que tenho interesse de falar para eles sobre democracia, sobre o sistema ONU, sobre financiamento", […]

today6 de dezembro de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%