G1 Mundo

Silicon Valley Bank: governo americano descarta resgate ao banco, mas quer evitar ‘contágio’

today12 de março de 2023 7

Fundo
share close

“Queremos garantir que os problemas que existem em um banco não criem um contágio para outros que são sólidos”, disse Yellen durante uma entrevista ao canal CBS.

A Agencia Federal de Garantia de Depósitos (FDIC), um braço do governo, assumiu o controle do SVB na sexta-feira, quando o banco estava à beira da implosão sob o efeito dos saques em massa de seus clientes.

Se até o momento os grandes bancos escaparam, várias instituições de médio porte ou regionais anunciaram a saída da Bolsa na sexta-feira.



Este foi o cenário do First Republic Bank da Califórnia, que registrou queda de quase 30% nas sessões de quinta-feira e sexta-feira, e do Signature Bank, exposto às criptomoedas e que perdeu um terço de seu valor desde a noite de quarta-feira.

Os dois bancos têm em sua carteira de clientes uma grande proporção de empresas cujos depósitos geralmente superam o valor máximo assegurado pela FDIC, de quase 250.000 dólares por cliente, o que pode pressioná-los a sacar seus fundos.

Praticamente 96% dos depósitos do SVB não têm garantia de reembolso da FIDC.

“Eu tenho certeza de que eles (FDIC) estão considerando uma ampla gama de opções disponíveis, que incluem aquisições”, disse a secretária do Tesouro.

O senador democrata Mark Warner, da Virgínia, afirmou ao canal ABC que o anúncio de uma oferta pública de aquisição do SVB por parte de uma entidade financeira antes da abertura dos mercados asiáticos na segunda-feira “seria a melhor solução”.

Os contratos futuros sobre os índices emblemáticos das Bolsas de Tóquio e Hong Kong apontam para uma queda de 2% na abertura na segunda-feira.

– A crise de 2008 e suas lições -Yellen afirmou que as reformas adotadas após a crise financeira de 2008 fecham a porta para um resgate do SVB.

“Durante a crise financeira, alguns investidores e proprietários de grandes bancos foram resgatados… e as reformas implementadas significam que não voltaremos a fazer isto”, disse.

Em setembro de 2008, para evitar o colapso do sistema financeiro, o governo americano injetou centenas de bilhões de dólares na maioria das grandes instituições do mercado, fundos que o governo recuperou mais tarde.

Vários analistas, tanto do mundo econômico quanto das novas tecnologias, defendem o resgate do SVB.

Muitos afirmam que também estão preocupados com a estabilidade do sistema bancário, devido às consequências da falência do banco do setor de tecnologia.

O SVB se gabava de que “quase metade” das empresas de tecnologia e ciências biológicas com financiamento de investidores nos Estados Unidos tinham tinham contas com o banco.

“Muitos clientes são pequenas empresas que dependem do acesso a seus fundos para pagar as contas e empregam dezenas de milhares de pessoas em todo o país”, disse Yellen.

“É um problema e estamos trabalhando com os reguladores para encontrar uma solução”, acrescentou.

Neste domingo, o ministro das Finanças do Reino Unido, Jeremy Hunt, disse que o colapso do SVB representa um “grave risco” para o setor de tecnologia britânico.

Vários empresários também alertaram nas últimas horas para uma possível onda expansiva que afete as start-ups de tecnologia indianas, algumas delas clientes do SVB.

A crise provocada pela situação do SVB também atinge as criptomoedas.

A moeda digital USDC, que se declara “estável” porque em tese está vinculada ao dólar, registra desvalorização desde sexta-feira, depois que a empresa que a criou, Circle, anunciou que mantém US$ 3,3 bilhões no SVB e abandonou sua paridade com a moeda americana.

Outras “moedas estáveis”, que supostamente protegem os investidores em criptomoedas contra a volatilidade do setor, também foram afetadas, como a Dai ou a USDD.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

os-fieis-que-se-endividam-para-pagar-‘dizimo-milagroso’

G1 Mundo

Os fiéis que se endividam para pagar ‘dízimo milagroso’

Ela mora em um pequeno barraco em Kibera, uma vasta favela em Nairóbi, a capital do Quênia, e não consegue mais sustentar seus quatro filhos. Evarline não ganha nada há meses, ela conta por telefone. Então, quando ouviu falar de um pastor cujas orações poderiam tornar a vida melhor, quis conhecê-lo. Ele pediu a ela 15.000 xelins quenianos (cerca de R$ 600). A prática é conhecido como "oferta de sementes": […]

today12 de março de 2023 15

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%