G1 Mundo

Sobe para 62 o número de mortos em naufrágio com imigrantes perto da costa da Itália

today27 de fevereiro de 2023 11

Fundo
share close

A embarcação teria se chocado contra um recife perto da costa da Calábria e quebrado. Mais de 100 pessoas estavam a bordo e havia apenas alguns coletes salva-vidas espalhados entre os escombros.

A ONU e os Médicos Sem Fronteiras, que tinham equipes no local, disseram que muitas das vítimas eram afegãs, incluindo membros de famílias numerosas, além de paquistaneses e iraquianos.

Os afegãos foram a segunda maior nacionalidade a buscar asilo na União Europeia no ano passado e têm fugido cada vez mais dos problemas crescentes de segurança, humanitários e econômicos que se seguiram à tomada do poder pelo Talibã em agosto de 2021.



Uma vista aérea da praia de Steccato di Cutro no sul da Itália após o naufrágio de um navio com imigrantes — Foto: Luigi Navarra/AP

O canal de TV “Sky TG24” da Itália disse que pelo menos três pessoas foram detidas por suspeita de terem ajudado a organizar a viagem a partir de Izmir, na Turquia.

Um bombeiro conversou com a agência AP relatando a cena do resgate na praia de Steccato di Cutro, na costa jônica da Calábria. Segundo ele, havia muitas crianças mortas e cheias de arranhões na areia.

O ministro do Interior, Matteo Piantedosi, que liderou a repressão da Itália à migração, visitou o local no domingo e se reuniu com autoridades locais em Crotone. Em entrevista coletiva, ele insistiu que a solução era acabar com a travessia de migrantes em sua origem.

Imigrantes resgatados após o naufrágio na Itália aguardam em campo próximo à praia de Steccato di Cutro — Foto: Antonino Durso/LaPresse via AP

O governo da Itália sob o comando da primeira-ministra Giorgia Meloni tem se concentrado em tentar impedir a partida de barcos de migrantes, ao mesmo tempo em que desencoraja equipes de resgate humanitário a operar no Mediterrâneo central, onde operam contrabandistas baseados na Líbia.

Meloni disse no domingo que o governo está comprometido com essa política “sobretudo insistindo na máxima colaboração com os países de origem e de partida”.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

o-que-e-teoria-critica-da-raca,-que-gera-polemica-nas-salas-de-aula-dos-eua

G1 Mundo

O que é teoria crítica da raça, que gera polêmica nas salas de aula dos EUA

Além de transmitir o ataque pela internet, Payton Gendron publicou um documento de 180 páginas onde explicou que seu objetivo era “assustar o maior número possível de pessoas não brancas e não cristãs” para que elas saíssem dos Estados Unidos. Entre os muitos argumentos que usou como justificativa para seu crime, Gendron destacou um suposto plano arquitetado pelos "judeus para substituir a raça branca". Para o assassino, parte fundamental desse […]

today27 de fevereiro de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%