Gospel Prime

Talibã proíbe mulheres em universidade e prende manifestantes

today23 de dezembro de 2022 236

Fundo
share close

Na quarta-feira, guardas afegãos impediram centenas de mulheres de entrar nas universidades, um dia depois que a proibição de mulheres frequentarem universidades foi anunciada. Durante protestos em Cabul, capital afegã, contra a proibição, o Talibã prendeu cinco mulheres que participaram do movimento, bem como três jornalistas.

Nesse sentido, na terça-feira a mais recente política que restringe a educação das mulheres desde que o Talibã voltou ao poder no ano passado foi implementada com efeito imediato pelo ministro do ensino superior, com as universidades públicas e privadas ordenadas a barrar a entrada das mulheres.

Desta forma, o Ministério da Educação disse que seus estudiosos haviam avaliado o currículo e o ambiente universitário, e que o comparecimento das meninas seria suspenso até que “um ambiente adequado” fosse providenciado.

Mais tarde, a ministra da educação superior do Talibã, Neda Mohammad Nadeem, disse na televisão estatal que as mulheres foram banidas da universidade por não seguirem o código de vestimenta, afirmando que “elas estavam se vestindo como se fossem a um casamento”.

Segundo a BBC News, mulheres marcharam em protesto vestidas com hijabs pelas ruas de Cabul, levantando bandeiras e gritando slogans. O grupo havia inicialmente planejado se reunir em frente à Universidade de Cabul, mas mudou de local depois que as autoridades enviaram um grande número de seguranças para lá.



Além disso, diversas mulheres envolvidas no protesto relataram que foram espancadas ou presas por oficiais mulheres Talibãs. Outro relato conta que duas pessoas haviam sido libertadas desde que foram presas, mas várias permaneceram sob custódia.

Assim, alguns homens responderam em solidariedade com os manifestantes. Cerca de 50 professores universitários em instituições públicas e privadas renunciaram a seus cargos, enquanto alguns dos estudantes homens se recusaram a realizar seus testes.

Anteriormente, o Talibã havia prometido uma regra mais leve após a tomada do poder em agosto de 2021, após a retirada dos EUA do país. No entanto, os islamistas da linha dura continuam a recusar os direitos e liberdades das mulheres no país.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

homem-dado-como-morto-ressuscita-e-volta-a-andar-apos-ficar-tetraplegico

Gospel Prime

Homem dado como morto ressuscita e volta a andar após ficar tetraplégico

Após um acidente de zipline em junho, James, de Little Rock, Arkansas, foi declarado clinicamente morto por alguns minutos e então foi ressuscitado, mas os médicos o diagnosticaram como tetraplégico, e o informaram de que ele nunca mais voltaria a andar. No entanto, James disse que se recusava a acreditar nisso e optou, em vez disso, por se agarrar às promessas de Deus para sua cura. Porque Deus o ressuscitou […]

today23 de dezembro de 2022 53

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%