G1 Santos

Tartaruga passa por cirurgia e ganha fixadores em nadadeira que foi quebrada por petrechos de pesca; VÍDEO

today10 de agosto de 2023 9

Fundo
share close

Uma tartaruga-verde (Chelonia mydas) passou por cirurgia para a colocação de fixadores em uma das nadadeiras, que foi fraturada por petrechos de pesca. O g1 teve acesso, nesta quinta-feira (10), a imagens do procedimento realizado no Centro de Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos do Instituto Gremar, em Guarujá, no litoral de São Paulo (veja o vídeo acima).

O animal foi encontrado em Peruíbe, também no litoral paulista, em 16 de abril. Na ocasião, a tartaruga estava com a fratura no úmero da nadadeira anterior direita e a esquerda amputada. A tartaruga foi resgatada, estabilizada e transferida para o Centro de Reabilitação em Guarujá.

Em maio, a nadadeira da direita ganhou suporte com os fixadores. Os veterinários do Instituto Gremar avaliaram a cirurgia como necessária para dar chance de reabilitação ao animal, que se recupera bem do pós-cirúrgico.



Os pinos dos fixadores, de acordo com o Instituto Gremar, serão retirados, assim que a calcificação da fratura for confirmada. Em seguida, a tartaruga passará por sessões de fisioterapia até ficar apta para ser devolvida ao habitat natural.

Tartaruga passou por cirurgia em Guarujá (SP) devido à fratura na nadadeira — Foto: Instituto Gremar/Divulgação

As outras lesões do animal estão cicatrizadas e o quadro é considerado estável, pois a tartaruga está se alimentando espontaneamente e com apetite.

Segundo o Instituto Gremar, casos de tartarugas amputadas não são incomuns e a instituição tem registros de animais dessa espécie em vida livre nessa condição.

Projeto de Monitoramento de Praias

Animal se recuperou da cirurgia e deve passar por sessões de fisioterapia em Guarujá (SP) — Foto: Instituto Gremar/Divulgação

A ação é resultado do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), que tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, por meio do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

A atividade é desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

O projeto é realizado desde Laguna (SC) até Saquarema (RJ), sendo dividido em 15 trechos. O Gremar monitora o Trecho 9, entre São Vicente e Bertioga. Para acionar o serviço de resgate a animais vivos, debilitados ou mortos é necessário ligar: 0800-642-3341 ou (13) 99711-4120.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

video-mostra-momento-em-que-fernando-villavicencio-sofre-atentado-a-tiros-no-equador

G1 Mundo

Vídeo mostra momento em que Fernando Villavicencio sofre atentado a tiros no Equador

Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra o momento em que o candidato à presidência do Equador Fernando Villavicencio sofre um atentado a tiros, em Quito, nesta quarta-feira (9). Segundo a imprensa local, ele sofreu três tiros na cabeça e morreu. Assista acima. As imagens mostram o candidato deixando o local onde acontecia um encontro político. Ele é colocado em um carro por agentes de segurança. Em seguida, é […]

today9 de agosto de 2023 13

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%