G1 Mundo

Terremoto em Taiwan: equipes resgatam seis mineiros e 59 pessoas presas em túnel em estrada montanhosa

today4 de abril de 2024 6

Fundo
share close

Devido ao difícil acesso, os mineiros foram extraídos de helicóptero de uma pedreira onde estavam e ficaram presos entre pedras por conta do tremor. Não há informações sobre o estado de saúde deles.

As equipes de resgate também conseguiram retirar 59 pessoas que estavam presas em um túnel em uma rodovia que contorna desfiladeiros do Parque Nacional de Taroko.

Um dos resgatados do túnel relembrou os momentos antes do grupo ficar preso no túnel, quando pedras caíam na estrada.



“Estávamos aterrorizados, especialmente quando o terremoto aconteceu pela primeira vez, pensamos que era o fim, o fim, o fim, porque era um terremoto. E aquele lugar, o lugar que todos conhecíamos, pois estive lá por muitos anos, era propenso a deslizamentos de rochas”, disse o homem.

Terremoto atinge Taiwan

Terremoto atinge Taiwan

As equipes de resgate também alcançaram por helicóptero um hotel isolado pelo terremoto no desfiladeiro do Parque de Taroko e confirmaram que todas as 400 pessoas lá estavam seguras.

O departamento de bombeiros disse que o trabalho vai continuar na manhã de sexta para reabrir a estrada.

Dez pessoas morreram e mais de 1.000 ficaram feridas por conta do tremor, de magnitude 7,4 — o pior no território em 25 anos. Nesta quarta, o Escritório de Representação do Brasil em Taiwan disse que não há brasileiros entre as vítimas.

Parque Nacional de Taroko

Segundo o corpo de bombeiros de Taiwan, mais 660 pessoas ainda estariam presas na região do Parque Nacional de Taroko, a maioria delas em hotéis, após a estrada ter sido bloqueada por deslizamentos de terra e pedras causados pelo terremoto.

O Ministério da Agricultura de Taiwan pediu para que as pessoas a se manterem afastadas das montanhas devido ao risco de queda de rochas e à formação de “lagos de barreira”, quando a água se acumula atrás de detritos instáveis.

ANTES e DEPOIS: veja estragos causados pelo terremoto em Taiwan

ANTES e DEPOIS: veja estragos causados pelo terremoto em Taiwan

O principal desafio das equipes de resgate é a geografia da região de Hualien, muito montanhosa, combinada com o fato de que as principais estradas e linhas ferroviárias do local foram totalmente ou parcialmente destruídas, segundo as autoridades.

  • Cerca de 64 mineiros que trabalhavam em duas pedreiras na região de Hualien, a mais próxima do epicentro do tremor, e ficaram presos entre pedras;
  • 50 funcionários e turistas de um hotel que estavam em dois ônibus no momento do terremoto;
  • 70 pessoas haviam ficado presas em túneis da região — elas passavam por lá de carro quando as estradas desabaram parcialmente;
  • Dezenas de moradores presos em prédios que também desabaram parcialmente.

Por isso, a única forma de chegar a alguns locais é pela via aérea. Na manhã de quarta, uma equipe conseguiu resgatar um grupo de pessoas que estavam presas em um túnel da região.

A Agência Nacional de Combate a Incêndios de Taiwan afirmou que os mineiros ficaram retidos em pedreiras na região do epicentro do tremor. De acordo com a agência, 64 deles estão em uma pedreira perto de uma mina de carvão, e outros seis trabalhadores, em uma pedreira diferente.

Na manhã de quarta-feira no horário local (noite de terça-feira pelo horário de Brasília), um forte terremoto de magnitude 7,4 deixou nove mortos e mais de 1.000 feridos em Taiwan. Alertas de risco de tsunami chegaram a ser emitidos para o Japão e para as Filipinas, mas foram retirados posteriormente.

  • Esse é o terremoto mais forte registrado em Taiwan nos últimos 25 anos.
  • Segundo a Agência Meteorológica do Japão, um tremor de magnitude 7,4 foi registrado na costa leste de Taiwan.
  • Pelo menos 26 edifícios desabaram, sendo mais da metade na cidade de Hualien.
  • As autoridades afirmaram que 77 pessoas ficaram presas entre escombros de imóveis danificados pelo terremoto.
  • Outras 50 pessoas, a maioria turistas, que estavam em quatro microônibus, estão desaparecidas.
  • Em Taipei, parte da cidade ficou sem energia. Um vídeo mostra passageiros assustados dentro de um vagão do metrô.
  • Após o tremor, alertas para risco de tsunami foram emitidos para ilhas do Japão e das Filipinas e cancelados cerca de três horas depois.
  • O terremoto também foi sentido em cidades da costa da China, incluindo Xangai.

Infográfico mostra epicentro do terremoto que atingiu Taiwan e o leste da Ásia, mortos, feridos e prédios afetados. — Foto: Gabs e Wagner Magalhães/g1

Segundo as autoridades, as dez pessoas que morreram estavam no condado montanhoso e pouco povoado de Hualien, que fica próximo ao epicentro do tremor, na costa leste da ilha, a cerca de 150 km da capital, Taipei. Diversos imóveis ficaram danificados na região, incluindo dois prédios que tombaram.

De acordo com a Agência Meteorológica do Japão, o tremor foi de magnitude 7,7. Ele teria ocorrido a apenas 15,5 km da superfície, o que explica o poder de destruição elevado.

Em toda a ilha, pelo menos 26 edifícios desabaram, segundo as autoridades. Socorristas trabalharam no resgate de dezenas de pessoas que ficaram presas entre os escombros.

Segundo as autoridades, cerca de 50 pessoas que estavam em quatro micro-ônibus e iriam para um parque nacional estão desaparecidas. Não há confirmação sobre a nacionalidade destes até a última atualização.

Deslizamentos de terra também foram registrados após o tremor. Na capital Taipei, parte da cidade ficou sem energia. Carros foram obrigados a parar nas rodovias durante o terremoto. Veja no vídeo abaixo:

Câmera em carro registra momento em que terremoto balança veículos em rodovia de Taiwan

Câmera em carro registra momento em que terremoto balança veículos em rodovia de Taiwan

Um brasileiro registrou o momento em que móveis e objetos em seu apartamento se movem e ele precisa deixar a sua residência. Confira:

Brasileiro grava vídeo durante o terremoto em Taiwan

Brasileiro grava vídeo durante o terremoto em Taiwan

Tremores secundários ainda puderam ser sentidos em Taipé, com mais de 50 registrados, segundo as autoridades meteorológicas.

A agência oficial de notícias de Taiwan afirmou que esse é o terremoto mais forte registrado desde 1999, há 25 anos, quando um tremor provocou a morte de 2,4 mil pessoas e danificou 50 mil imóveis.

Prédio tombou após terremoto em Taiwan — Foto: TVBS via AP

Alertas de risco de tsunami foram emitidos pelas autoridades para áreas costeiras de ilhas do Japão e das Filipinas.

Em um primeiro momento, as autoridades chegaram a alertar para ondas de até 3 metros na ilha japonesa de Okinawa. Moradores que vivem na região receberam uma ordem de retirada.

Cerca de três horas após o terremoto, o Japão cancelou os alertas de tsunami. A TV japonesa NHK disse que ondas de 30 centímetros foram registradas na ilha japonesa de Yonaguni, que fica a cerca de 100 km da costa leste de Taiwan.

Já nas Filipinas, o governo também pediu para que moradores de áreas costeiras deixassem suas casas.

VÍDEOS: mais assistidos do g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

biden-diz-a-netanyahu-que-morte-de-funcionarios-de-ong-na-faixa-de-gaza-e-‘inaceitavel’

G1 Mundo

Biden diz a Netanyahu que morte de funcionários de ONG na Faixa de Gaza é ‘inaceitável’

A informação sobre o diálogo foi divulgada pelo próprio governo dos EUA nesta quinta-feira (4). Segundo a Casa Branca, Biden deixou claro a Netanyahu que Israel precisa "anunciar e implementar medidas específicas, concretas e mensuráveis" para dar soluções aos problemas humanitários causados aos civis e para a falta de segurança de funcionários que trabalham com caridade na Faixa de Gaza. A política dos EUA em relação à Faixa de Gaza […]

today4 de abril de 2024 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%