G1 Mundo

Tribunal de Belarus condena vencedor do Nobel da Paz a 10 anos de prisão

today3 de março de 2023 11

Fundo
share close

Um tribunal de Belarus condenou nesta sexta-feira (3) o ativista pró-democracia Ales Bialiatski, um dos vencedores do Prêmio Nobel da Paz de 2022, a 10 anos de prisão, informou sua organização de defesa dos direitos humanos.

A ONG Viasna afirmou que outros dois ativistas julgados ao lado de Bialiatski, Valentin Stefanovitch e Vladimir Labkovitch, foram condenados a nove e sete anos de prisão, respectivamente.

Os três foram detidos e encarcerados após protestos em massa nas eleições de 2020 que deram ao presidente autoritário Alexander Lukashenko um novo mandato. Lukashenko – no cargo desde 1994 – reprimiu a oposição e reprimiu a mídia independente.



Policiais prendem estudante durante protesto em Minsk, Belarus, em setembro de 2020 — Foto: Radio Free Europe/Radio Liberty via AP

Bialiatski, de 60 anos e fundador da Viasna em 1996, e os outros dois ativistas foram acusados de financiar “atividades que violam gravemente a ordem pública”, segundo a ONG.

A líder opositora bielorrussa Svetlana Tikhanovskaya criticou a condenação. “Devemos fazer todo o possível para lutar conra esta injustiça vergonhosa”, escreveu no Twitter.

Bialiatski venceu o Nobel da Paz por sua defesa dos direitos humanos. Ele dividiu o prêmio com a ONG russa Memorial e a organização ucraniana Centro para as Liberdades Civis.

5 de setembro de 2020 – Mulher segura cartaz durante protesto contra os resultados oficiais das eleições presidenciais, em Minsk, Belarus — Foto: AP Photo

Os protestos de 2020 persistiram por vários meses, a maior onda de protestos a atingir a Bielorrússia, e as autoridades tomaram medidas duras. Mais de 35.000 pessoas foram presas e milhares foram espancadas pela polícia.

As acusações contra Bialiatski e seus colegas estavam relacionadas ao fornecimento de dinheiro de Viasna a prisioneiros políticos e ao pagamento de seus honorários advocatícios.

O comitê do Prêmio Nobel da Paz chamou o acontecido de “uma tragédia” e disse que essa acusação mostra que o regime belarusso não tolera a liberdade de expressão e a oposição.

“Lamentamos que Bialiatski tenha que continuar sua luta pela democracia na cadeia”, disse.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

futuro-morador-da-residencia-onde-harry-e-meghan-viveram,-principe-andrew-fez-acordo-para-encerrar-processo-por-abuso-sexual;-entenda

G1 Mundo

Futuro morador da residência onde Harry e Meghan viveram, Príncipe Andrew fez acordo para encerrar processo por abuso sexual; entenda

Segundo o jornal "The Sun", o rei pediu ao príncipe Andrew, seu irmão mais novo que atualmente vive em uma luxuosa propriedade real em Windsor, que se mudasse para Frogmore Cottage. A ideia do rei, diz a reportagem, é reduzir despesas da monarquia, sustentada por impostos. Andrew, o duque de York, é o terceiro filho de Elizabeth II. Ele tem 63 anos e foi acusado de ter cometido abuso sexual […]

today3 de março de 2023 17

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%