G1 Santos

Trio faz transmissões ao vivo comemorando supostos crimes no litoral de SP: ‘na praia do Guarujá é tudo nosso’

today26 de março de 2024 6

Fundo
share close

A Polícia Civil de Guarujá, no litoral de São Paulo, investiga imagens que mostram três homens comemorando supostos assaltos na cidade. O g1 teve acesso a uma das publicações, nesta terça-feira (26). Nos vídeos, publicados nas redes sociais, o trio aparece em bicicletas no bairro da Enseada e diz: “Na praia do Guarujá é tudo nosso. O que não for nóis toma” (veja acima).

Os três aparecem em transmissões ao vivo pelo Instagram. Além da gravação, um deles chegou a publicar, nos stories, uma foto do próprio rosto com várias notas de R$ 50, R$ 100 e um celular.

Foram feitas duas lives [transmissões ao vivo] próximo à Avenida da Saudade. Em uma delas, o autor escreveu na legenda: ‘Nóis que tá no momento fio. Só problemático assaltante krlh [sic]’. Muitos seguidores que assistiam deixaram comentários se divertindo com a situação.



Imagens foram veiculadas por meio de lives no Instagram, em Guarujá (SP). — Foto: Reprodução

Apesar das imagens, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) disse que não encontrou registros sobre assaltos na região no domingo (17). As imagens foram encaminhadas à Polícia Civil da cidade, que vai investigar os fatos.

Os advogados Thyago Garcia e Matheus Tamada afirmaram ao g1 que, mesmo que o assalto não tenha ocorrido, a conduta pode se enquadrar em apologia ou incitação.

De acordo com eles, a interpretação jurídica das postagens deve levar em consideração uma análise detalhada do contexto, incluindo o conteúdo, intenção e possível influência sobre outras pessoas.

“Embora a exibição dos produtos em si não seja diretamente tipificada como crime no CPB [Código Penal Brasileiro], essa conduta pode ser enquadrada no Artigo 286 se for considerada uma forma de incitação ou apologia ao crime”.

Além do artigo 286, outras disposições legais podem ser aplicáveis a isso. Um exemplo é se os itens exibidos forem comprovadamente roubados. Nesse caso, os homens poderiam ser acusados de receptação, conforme o Artigo 180 do Código Penal.

O advogado Fabricio Posocco acrescentou que o fato não se enquadra em crime virtual. No caso das postagens, “essa apologia ao crime como feita pelos ‘influencers’ pode gerar a sensação de impunidade e incentivar a prática de condutas ilícitas, de modo que se faz importante analisar o caso concreto como um todo”.

Se as imagens forem investigadas pelas autoridades policiais, poderão ser usadas para confirmar a autoria de crimes mais graves, como exemplo os furtos de celulares.

O g1 entrou em contato com a Meta, dona do Instagram, para saber se a plataforma tem algum controle sobre esse tipo de conteúdo. Não houve retorno até a última atualização da reportagem.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

o-que-se-sabe-sobre-o-chines-resgatado-a-deriva-no-mar-e-que-fugiu-do-hospital;-video

G1 Santos

O que se sabe sobre o chinês resgatado à deriva no mar e que fugiu do hospital; VÍDEO

O homem, de 48 anos, ainda não teve o nome revelado, embora tenha sido encontrado à deriva no canal do Porto de Santos com os documentos pessoais dentro de uma sacola amarrada à perna. O canal do Porto de Santos é uma área bastante movimentada por navios quem entram e saem do complexo portuário, onde estão os terminais para a atracação. Chinês à deriva no mar é resgatado por trabalhadores […]

today26 de março de 2024

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%