G1 Mundo

Trump aprovou pessoalmente o pagamento de US$ 130 mil para atriz pornô, diz Michael Cohen, principal testemunha de caso criminal

today13 de maio de 2024 10

Fundo
share close

Trump, do Partido Republicano, estava na reta final da campanha eleitoral de 2016, na qual ele derrotou Hillary Clinton, do Partido Democrata. Ele temia que uma entrevista de Daniels fosse atrapalhar sua candidatura.

Segundo Cohen, Trump, ao dar a ordem para que Daniels recebesse o dinheiro, afirmou “simplesmente o faça”.

A história de Daniels era preocupante, de acordo com Cohen: “Ele me disse: ‘Isso é um desastre, um desastre completo. As mulheres vão me odiar. Os caras acham legal, mas isso vai ser desastroso para a campanha’“, afirmou o ex-funcionário de Trump.



O valor foi registrado como honorário advocatício para Michael Cohen, e não como despesas de campanha –o dinheiro foi até mesmo contabilizado como gasto da incorporadora imobiliária de Trump, e não da campanha.

Segundo o relato de Cohen, quando Trump estava se preparando para anunciar sua candidatura à presidência, o chefe lhe disse que “muitas mulheres iriam aparecer”.

Cohen foi um aliado próximo de Trump. Segundo o jornal “The New York Times”, ele afirmou no tribunal que o trabalho dele era fazer qualquer coisa que Trump quisesse. “A única coisa na minha cabeça era cumprir a tarefa, fazer ele feliz”, disse o advogado.

Agora, ele é a principal testemunha da promotoria na acusação contra o ex-presidente.

Em seu depoimento, ele afirmou que se encontrou com Trump e com o Publisher do “National Enquirer”, David Pecker, para usar esse jornal como um veículo de propaganda para o então candidato nas eleições de 2016. A ideia era barrar as histórias que poderiam atrapalhar a candidatura.

Em junho de 2016, um mês antes das convenções do Partido Republicano, Cohen soube pelo “National Enquirer” que uma ex-modelo da revista Playboy, Karen McDougal, estava tentando vender a história dela com Trump –os dois teriam tido uma relação de cerca de um ano.

Segundo Cohen, Trump disse: “Certifique-se de que isso não será publicado”.

Os jurados então ouviram uma gravação de um telefonema entre Cohen e Trump. O ex-presidete dos EUA afirma: “Então, quanto pagamos por isso? Cento e cinquenta?”.

Ele estava se referindo ao valor de US$ 150 mil, que deveriam pagar para reembolsar David Pecker, do “National Enquirer”. O publisher do jornal havia “comprado” o direito de publicar a história de McDougal com exclusividade, mas o propósito não era realmente publicar, mas, sim, nunca revelar a notícia e evitar que ela saísse na imprensa.

Para os promotores, esse tipo de acordo constitui uma violação das leis sobre gastos de campanha eleitoral.

Trump afirma que é inocente e que esse processo judicial é perseguição política.

Cohen: Trump deu calote quando os dois se conheceram

Cohen, de 57 anos, trabalhou durante quase dez anos como executivo e advogado para a empresa de Trump. Ele chegou a dizer que levaria um tiro pelo chefe e que seu trabalho era o de “resolvedor de problemas” –ele cuidava de “tudo o que Trump queria”.

Em vez de trabalhar como advogado corporativo, Cohen era diretamente subordinado a Trump, e nunca fez parte do escritório de consultoria jurídica geral da Organização Trump.

Era tarefa dele ameaçar pessoas com processos e plantar histórias positivas na imprensa, segundo seu próprio depoimento.

Trump, segundo Cohen, se comunicava principalmente por telefone ou pessoalmente –o ex-presidente nunca criou nem mesmo um endereço de e-mail. “Ele comentava que e-mails são como papéis escritos, que muitas pessoas se deram mal por terem e-mails, que os procuradores podem usar em um caso”, disse Cohen.

Cohen contou como foi chamado para trabalhar para Trump. Ele havia prestado um serviço para uma das empresas do então empresário e cobrou US$ 100 mil. Trump quis contratá-lo.

“Fiquei honrado. Fui pego de surpresa e concordei”, disse Cohen –Trump nunca pagou a conta de US$ 100 mil.

Ex-atriz pornô presta depoimento em julgamento de Donald Trump

Ex-atriz pornô presta depoimento em julgamento de Donald Trump




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Notícias

Cruz Vermelha anuncia plano de ajuda de um ano para o Rio Grande do Sul

Organização internacional lançou campanha de arrecadação de fundos na Suíça. Proposta é apoiar cerca de 25 mil pessoas afetadas pelas enchentes no estado brasileiro. Imagem de drone mostra carros submersos em Eldorado do Sul, no Rio Grande do Sul, nesta segunda (13) — Foto: Reuters/Amanda Perobelli A Cruz Vermelha Internacional, uma das organizações atendem vítimas no Rio Grande do Sul, lançou nesta segunda-feira (13) na Suíça um novo plano de emergência para ajudar moradores do estado brasileiro que durará um […]

today13 de maio de 2024 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%