G1 Mundo

Trump diz que, se for indiciado e preso, pode haver ‘morte e destruição’

today24 de março de 2023 6

Fundo
share close

Os promotores que investigam o caso afirmaram que não vão se intimidar. Trump fez sua afirmação na rede social Truth Social. Ele mandou recados para o promotor do caso, Alvin Bragg.

“Que tipo de pessoa pode acusar outra pessoa, neste caso um ex-presidente dos EUA, quando é sabido por todos que nenhum crime foi cometido e também que as potenciais morte e destruição com uma acusação falsa podem ser catastróficas para o nosso país?”, escreveu Trump.

Ex-presidente dos EUA, Donald Trump, e a atriz pornô Stormy Daniels — Foto: Reuters e AP Photo



No texto, ele ainda disse que é o favorito à nomeação do Partido Republicano, o partido ao qual ele pertence, para concorrer à presidência em 2024.

No último sábado (18), o ex-presidente chegou a afirmar que seria preso nesta semana, o que não aconteceu.

Stormy Daniels durante uma cerimônia em sua homenagem em West Hollywood, na Califórnia, em 23 de maio — Foto: Reuters/Mike Blake/File Photo

Stormy Daniels, uma atriz e diretora de filmes pornôs cujo nome verdadeiro é Stephanie Clifford, disse que, em 2016, recebeu dinheiro para não revelar que teve um encontro sexual com Trump em 2006.

Trump negou ter tido um caso com Daniels e chamou o pagamento de “simples transação privada”. Ele disse que não cometeu um crime e chamou a investigação de motivação política.

Trump teria pagado US$ 130 mil (cerca de R$ 682 mil na cotação atual) à atriz.

Esse pagamento não seria ilegal, mas, na prática, o dinheiro foi justificado como honorário advocatício para um dos advogados de Trump, Michael Cohen —é essa tentativa de esconder a natureza do pagamento que pode ser considerada criminosa; os promotores afirmam que foi uma falsificação de registro comercial.

Além disso, o pagamento indireto também seria uma tentativa de esconder uma relação dos eleitores, afirmam os promotores.

Ser indiciado na Justiça dos EUA significa que uma pessoa foi acusada formalmente de um crime por um júri popular ou por um promotor público. O indiciamento é o resultado de uma investigação policial ou do FBI que reuniu evidências suficientes para sustentar a acusação. Ser indiciado não significa que a pessoa é culpada, mas apenas que há motivos para levá-la a julgamento.

A Justiça de Nova York pode ter que decidir se Trump cometeu dois delitos:

  • Ter dado declarações falsas (o que é considerado um delito menor);
  • Ter descumprido as leis sobre financiamento de campanhas (um delito grave).

O promotor Alvin Bragg não confirmou que prevê acusar Trump formalmente.

O sinal mais forte de que isso pode acontecer foi o anúncio feito pelo ex-presidente no sábado, mas há outros:

  • Nos EUA, os promotores podem apresentar testemunhas e provas a um painel formado por cidadãos, conhecido como grande júri, que decide se se justifica a apresentação das acusações.
  • Na semana passada, Daniels cooperou com o grande júri neste caso. O ex-advogado pessoal de Trump, Michael Cohen, que reconheceu ter pago dinheiro para Daniels e disse que logo depois foi reembolsado, também testemunhou perante o painel.

Trump também foi convidado a falar, porém se negou.

“Os promotores quase nunca convidam o sujeito investigado a testemunhar diante do grande júri a menos que planejem acusar esse indivíduo”, disse Bennett Gershman, professor de direito na Universidade Pace e ex-promotor.

Impressões digitais sim, algemas pouco provável

Uma acusação contra Trump daria início a um processo que pode durar vários meses. Caso haja indiciamento, o próximo passo será a seleção do júri.

No prazo mais imediato, desencadearia várias etapas, inclusive a determinação de como seria a detenção, ou mais provavelmente a entrega às autoridades, em vista da natureza não violenta das acusações e o pelo fato de Trump ser ex-presidente.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

como-a-ucrania-driblou-o-colapso-energetico,-apesar-da-guerra

G1 Mundo

Como a Ucrânia driblou o colapso energético, apesar da guerra

Segundo informou à DW o Ministério da Energia de Kiev, mais de 50% da infraestrutura de energia da Ucrânia foi danificada. Isso afeta tanto a geração quanto o transporte de eletricidade. O maior dano está na área de geração de calor: 100% das centrais térmicas foram atingidas. "Todas as grandes usinas termelétricas e hidrelétricas foram danificadas pelo bombardeio russo", diz Volodimir Kudryzkyj, chefe da estatal Ukrenerho, operadora do sistema de […]

today24 de março de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%