G1 Mundo

Trump pede à Justiça para não pagar agora indenização de R$ 414 milhões para escritora que o acusa de abuso sexual

today2 de março de 2024 9

Fundo
share close

Donald Trump, condenado a pagar US$ 83,3 milhões (R$ 414 milhões, na cotação atual) à escritora E. Jean Carroll, pediu à Justiça para não depositar o dinheiro em juízo porque ele acredita que poderá reverter a condenação em uma instância superior.

Os advogados da escritora pediram nesta quinta-feira (29) para que a Justiça não aceite o pedido dos representantes de Trump.

Em maio do ano passado, a Justiça entendeu que Trump abusou sexualmente da escritora em 1996 e que a difamou em 2022 e, por isso, ele deveria pagar US$ 5 milhões a ela.



Em janeiro deste ano, os advogados de Carroll afirmaram que o ex-presidente dos EUA continuou a difamar a escritora e que não iria parar a menos que fosse obrigado a pagar. Eles também argumentaram que Carroll passou a ganhar menos dinheiro por causa dos ataques de Trump, que manchavam a reputação dela como escritora. Além disso, ela precisa gastar mais com segurança para se proteger.

Na semana passada, os advogados de Trump pediram ao juiz Lewis Kaplan para suspender a indenização porque supostamente há uma grande possibilidade de que a pena será reduzida ou mesmo eliminada em uma instância superior de Justiça.

O pagamento de US$ 83,3 milhões é uma soma dos seguintes valores:

  • US$ 65 milhões em indenização.
  • US$ 18,3 milhões compensação

Kaplan então pediu para que os advogados da escritora se pronunciassem. Eles afirmaram que o documento que Trump protocolou é só uma nota em que ele pede para que confiem nelee é equivalente a um contrato escrito em um guardanapo e assinado por uma pessoa pouco confiável.

E. Jean Carroll, escritora que processou Trump por estupro, após a sentença favorável a ela, em 9 de maio de 2023 — Foto: Brendan McDermid /Reuters

Na quarta-feira, a Justiça de Nova York determinou que Trump deve pagar uma multa de US$ 454 milhões por ter fraudado os balanços de sua empresa e, assim, conseguir empréstimos em condições mais favoráveis.

Em 16 de fevereiro, o juiz de primeira instância Arthur Engoron, de Nova York, decidiu que Trump deverá pagar uma multa de US$ 354,9 milhões por inflar os números do balanço financeiro de sua empresa do setor imobiliário, a Trump Organization. Com juros, a conta sobe para US$ 454 milhões. Além disso, a decisão proibia Trump de fazer negócios no estado de Nova York por três anos.

O ex-presidente dos EUA está recorrendo da sentença. Em um documento que os advogados protocolaram na Justiça, eles afirmam que o valor de US$ 454 milhões é exorbitante e que como Trump também estava proibido de fazer negócios no estado de Nova York (portanto, não podia pegar empréstimos), era impossível fazer o depósito em juízo. Essa última parte da ordem foi revertida.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

carro-pega-fogo-proximo-a-ginasio-esportivo-em-guaruja;-video

G1 Santos

Carro pega fogo próximo a ginásio esportivo em Guarujá; VÍDEO

Incêndio ocorreu na manhã deste sábado (2). Carro pega fogo em Guarujá Um carro pegou fogo na manhã deste sábado (2), na Avenida Santos Dumont, na Vila Santo Antônio, em Guarujá, no litoral de São Paulo. Ninguém ficou ferido. (assista o vídeo acima) O veículo estava parado em frente ao estacionamento do Ginásio Municipal Guaibê. Imagens obtidas pelo g1 mostram o momento do incêndio. O Corpo de Bombeiros foi acionado […]

today2 de março de 2024 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%