G1 Mundo

Trump se defende com ataques contundentes a promotor e juiz

today5 de abril de 2023 6

Fundo
share close

“Trump não está gostando nada disso”, resumiu a jornalista Maggie Haberman, do “New York Times”, autora da biografia “Confidence Man”. No tribunal de Manhattan, o ex-presidente se declarou inocente e ouviu do juiz um conselho, com tom de advertência, para limitar a retórica incendiária.

“Por favor, evite fazer declarações que possam incitar a violência ou agitação civil ou pôr em risco a segurança ou o bem-estar de quaisquer indivíduos. Além disso, por favor, não se envolva em palavras ou condutas que comprometam o estado de direito, particularmente no que se aplica a processos neste tribunal.”

O lembrete para a contrição funcionou apenas no período de uma hora em que o ex-presidente esteve no tribunal. De volta a Mar-a-Lago, na Flórida, Trump retomou a posição de comando, jogou as palavras de Merchan ao vento e fez o oposto do que ele lhe recomendou.



Num evento de campanha orquestrado para tirar proveito do indiciamento, defendeu-se dirigindo sua artilharia contra o promotor, o juiz e a procuradora-geral de Nova York, Letitia James.

“Ele sabia que não havia caso e juntou essa acusação ridícula”, disse sobre Bragg. “Tenho um juiz que odeia Trump”, acrescentou, referindo-se a Merchan. “Ela é uma racista às avessas”, em uma alusão à procuradora-geral. O promotor especial Jack Smith, que lidera duas investigações sobre o papel do ex-presidente na invasão do Capitólio e na retenção de documentos confidenciais em sua propriedade, foi definido como “lunático”.

Donald Trump: entenda por que o ex-presidente está sendo acusado

Donald Trump: entenda por que o ex-presidente está sendo acusado

As acusações contra ele tornaram-se mais claras na explanação do promotor Bragg: Trump falsificou indevidamente registros comerciais para ocultar US$ 130 mil em pagamentos de reembolso ao advogado Michael Cohen, que comprara o silêncio da ex-atriz pornô Stormy Daniels.

“O esquema violou a lei eleitoral de Nova York , que torna crime conspirar para promover uma candidatura por meios ilegais”, disse o promotor distrital de Manhattan.

Por apenas uma hora desta terça-feira histórica, período em que ficou sob a custódia da corte de Manhattan, Trump deixou de ser Trump, embora se mostrasse inadequado na roupagem de submissão e obediência e a ponto de explodir diante daqueles que nomeou como seus mais novos adversários de campanha.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

em-documentario,-papa-fala-abertamente-com-jovens-sobre-aborto-e-pornografia

G1 Mundo

Em documentário, Papa fala abertamente com jovens sobre aborto e pornografia

Em "Amém: Perguntando ao Papa" dez jovens católicos, ateus e muçulmanos, com idades entre 20 a 25 anos, confrontam o papa argentino de 86 anos com um público diferente do habitual nos salões do Vaticano. "Você conhece o Tinder?", pergunta Celia, por exemplo, referindo-se ao aplicativo de relacionamento. Depois de admitir que não sabe do que se trata, Francisco afirma que "os jovens têm essa vontade de se conhecerem e […]

today5 de abril de 2023 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%