G1 Mundo

Turquia começa a prender empreiteiros responsáveis por prédios que colapsaram durante o terremoto

today11 de fevereiro de 2023 15

Fundo
share close

Na Turquia, mais de cem pessoas foram presas pela acusação de terem construído edifícios de má qualidade que colapsaram após o terremoto de 7,8 de magnitude, de acordo com reportagens publicadas neste sábado (11) na mídia do país.

O governo começou a deter empreiteiros em todo o país, que são acusados de serem em parte responsáveis por alguns dos colapsos de edifícios na Turquia. As prisões aconteceram em 10 províncias diferentes.

O ministro de Justiça do país criou unidades de investigações de crimes ligados ao terremotos nessas províncias, de acordo com o jornal “The New York Times”.



O ministério também deu ordens para que promotores apresentem acusações criminais contra todos os “construtores e responsáveis” pelo colapso de construções que foram erguidas sem cumprir as regulamentações implementadas após um desastre semelhante em 1999.

Mulher chora sobre corpo de vítima encontrada em escombros causados por terremoto na Turquia — Foto: Reuters

Parte da população do país considera que o governo não está reagindo com a velocidade necessária após o terremoto de segunda-feira.

As prisões foram os primeiros passos do Estado turco para identificar e punir as pessoas que podem ter contribuído para a tragédia.

O terremoto de magnitude 7,8, sucedido por mais de cem tremores secundários no sul da Turquia e no noroeste da Síria, já é o sétimo desastre natural mais mortal deste século. A tragédia supera o terremoto e o tsunami que abalaram o Japão em 2011.

Neste sábado (11), o vice-presidente turco Fuat Oktay informou que 67 pessoas foram retiradas dos escombros na última 24 horas no país. Segundo ele, cerca de 80 mil estão recebendo atendimento hospitalar e 1,5 milhão está desabrigado.

No sul da Turquia, região do país mais atingida, 31 mil equipes de resgate se esforçam para resgatar sobreviventes, enquanto o número de feridos passa de 60 mil.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) calcula que 23 milhões de pessoas estejam “potencialmente expostas”. Dessas, 5 milhões estariam em situação de vulnerabilidade. A organização calcula que o número de mortos deve aumentar significativamente pela quantidade de prédios danificados, e diz que número pode chegar a 40 mil.

Até agora, estas são as principais informações sobre o terremoto:

  • O terremoto ocorreu na madrugada de segunda-feira (6) no povoado de Kahramanmaras, no sudoeste da Turquia, perto da fronteira com a Síria.
  • Cerca de 1.500 réplicas foram registradas após o primeiro tremor.
  • Milhares ainda estão desaparecidos, e mais de 70 mil ficaram feridos.
  • Mais de 70 países enviaram ajuda humanitária e equipes de resgate, que já chegaram aos dois países – a primeira equipe do Brasil embarcou nesta quinta.
  • O governo turco declarou estado de emergência por três meses em dez cidades.
  • O tremor durou cerca de um minuto e meio e teve um raio de alcance de 250 quilômetros, atingindo centenas de municípios.
  • O epicentro ocorreu a 10 quilômetros da superfície – profundidade considerada muito baixa e que explica, em parte, os efeitos devastadores.
  • O tremor também foi sentido em Israel, no Iraque, no Chipre e no Líbano. Não há registro de vítimas nesses países.
  • Foi o pior terremoto desde 1939 na região, muito propensa ao fenômeno por ser uma área de encontro de placas tectônicas.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

quase-50-pessoas-sao-detidas-na-turquia-por-furtos-apos-terremotos

G1 Mundo

Quase 50 pessoas são detidas na Turquia por furtos após terremotos

As autoridades turcas detiveram 48 pessoas por saques após o devastador terremoto que atingiu o país e a vizinha Síria na última segunda-feira (6), informou a agência de notícias Anadolu neste sábado (11). Os suspeitos foram detidos em oito províncias do país, depois que um terremoto de magnitude 7,8 atingiu a área, deixando um total de mais de 25.000 mortos nos dois países, segundo a Anadolu. O número de mortes […]

today11 de fevereiro de 2023 16

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%