G1 Santos

Vídeo mostra fuga de homem que matou ‘falso esloveno’ múltiplo homicida no litoral de SP

today13 de janeiro de 2024 5

Fundo
share close

O vídeo obtido pelo g1 foi confirmado por fontes policiais. As imagens são de uma câmera de monitoramento instalada em uma residência na Rua Vergueiro Steidel, no Embaré. Por volta das 19h44, o homem de blusa preta e branca aparece correndo na calçada, minutos após matar o sérvio.

Vídeo mostra fuga de atirador que matou falso esloveno múltiplo homicida — Foto: Reprodução



Darko Geisler foi assassinado a tiros, no dia 5 de janeiro, na Rua São José, cerca de 600 metros do local das imagens. O sérvio foi alvejado pelas costas por um homem que se aproximou enquanto ele chegava em casa de bicicleta ao lado da esposa e do filho pequeno. Câmeras de monitoramento também flagraram o crime (veja o vídeo abaixo).

As imagens devem ajudar a Polícia Civil a encontrar o autor dos disparos e descobrir o motivo do crime. As equipes procuram entender se o sérvio Darko Geisler foi executado em consequência dos múltiplos homicídios que realizou no Leste Europeu. Por enquanto, niguém foi preso pela morte do estrangeiro.

Esloveno com criança na cadeirinha de bicicleta é executado em SP

Esloveno com criança na cadeirinha de bicicleta é executado em SP

Darko usava o nome falso, de um esloveno, e vivia clandestinamente no Brasil pelos últimos 9 anos, segundo a Polícia Civil. Quando morreu, ele estava em posse de um passaporte de nacionalidade eslovena, levando a polícia a acreditar que ele havia nascido no país.

No curso das investigações, segundo apurado junto ao consulado da Eslovênia, ficou comprovado que o documento não era dele. A numeração mostrou que o passaporte pertencia a um cidadão esloveno e que havia sido extraviado em 2017.

A corporação registrou no boletim de ocorrência ter localizado uma publicação em um site sérvio que mostrava um homicídio cometido por uma pessoa com traços “idênticos” aos do homem. Após acionar o Departamento de Inteligência da Polícia Civil (Dipol) e também a Interpol, além de fazer tratativas com as autoridades sérvias, a identidade de Darko Geisler foi confirmada.

A Polícia Civil identificou registros em Montenegro (país que faz fronteira com a Sérvia) envolvendo a prática de homicídios múltiplos, porte de arma e de explosivos ligados à ele.

As autoridades de Montenegro remeteram à polícia brasileira uma impressão digital do investigado, que seria um matador de aluguel. Ela coincide com a do morto no bairro Embaré. Com isso, a Polícia Civil entendeu que se tratava do sérvio Darko Geisler.

Homem executa esloveno na frente da esposa e do filho em Santos (SP) — Foto: Reprodução e Yasmin Braga/TV Tribuna

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Civil, contra Darko Geisler havia uma ordem de prisão internacional. Ele era integrante de uma organização criminosa que atua na Sérvia, segundo o registro, e era suspeito de cometer homicídios, além de portar armas e explosivos em Montenegro.

Darko Geisler estava na lista de Difusão Vermelha, também conhecida como ‘red notice’, da Interpol.

Ela permite a prisão da pessoa que está em um país estrangeiro. Portanto, é válida para a detenção de quem está no Brasil e tem a custódia decretada em outro país, como é o caso de Geisler, que vivia com documentos falsos.

A equipe de reportagem apurou que o nome e a foto dele deixaram de ser exibidos na lista de difusão vermelha da Interpol após a execução.

O último crime cometido por Darko, de que se tem notícia, foi a execução de um homem na porta de uma prisão de Montenegro em 25 de dezembro de 2014. Depois disso, ele fugiu para a Bósnia e, no país, “virou um fantasma”, segundo o delegado. A polícia acredita que o homem tenha vivido clandestinamente no Brasil pelos últimos 9 anos.

Polícia Civil descobriu que homem executado na frente da esposa era sérvio procurado pela Interpol — Foto: Reprodução

Conforme apurado pelo g1, Geisler trabalhava no Brasil como marceneiro e era tido por vizinhos como um homem “reservado” e “tranquilo”.

Segundo a Polícia Civil, ele não tinha documentos brasileiros, tampouco uma fonte de renda ativa. Geisler vivia de rendimentos enviados pela família mensalmente, de um comércio que teria no leste europeu.

De acordo com a corporação, o casal se conheceu entre 2015 e 2016, em São Paulo. Eles passaram a morar na Baixada Santista em 2017.

Um fato que chamou atenção da polícia é que o filho do casal, prestes a completar 4 anos de idade, é registrado somente com o sobrenome da mãe. Segundo as autoridades, a esposa dele já prestou depoimento mas deve ser chamada novamente para prestar mais esclarecimentos.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

arena-tribuna-verao-traz-lazer-e-diversao-a-praia-do-gonzaga,-em-santos

G1 Santos

Arena Tribuna Verão traz lazer e diversão à praia do Gonzaga, em Santos

A Praia do Gonzaga, em Santos, no litoral de São Paulo, ganhou um novo espaço para diversão neste verão. A antiga arena Praia & Cia, que completa 20 anos, agora se chama Tribuna Verão. O novo espaço conta com atividades gratuitas de lazer, além de área kids e novidades desta edição (confira mais abaixo). No local, é possível se divertir na tirolesa, futebol de sabão, cinema 180°, áreas ‘kids’ e […]

today13 de janeiro de 2024 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%