UOL Notícias

Visita de Bolsonaro, São João suspenso e mais de 90 mortes: as chuvas em PE

today30 de maio de 2022 18

Fundo
share close

Ao sobrevoar as regiões atingidas pela chuva em Pernambuco, o presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesta manhã (30) que as catástrofes “infelizmente acontecem”. O último balanço da Defesa Civil do estado indica que ao menos 91 pessoas morreram e 26 estão desaparecidas.

“Infelizmente essas catástrofes acontecem, um país continental tem seus problemas. Tivemos problemas semelhantes em Petrópolis Rio, no sul da Bahia, no norte de Minas”, disse Bolsonaro durante visita ao Recife.

Embora tenha dito que não era momento de “politizar a questão”, Bolsonaro trocou críticas com o governador Paulo Câmara (PSB), que o acusou de não ter telefonado para discutir novas ações no estado.

“Em todos os momentos que os governadores nos procuraram ou prefeitos, nós atendemos. Eu acho que faltou iniciativa da parte dele também. Aqui ninguém está proibido de comparecer nesse local, nesse momento”, respondeu Bolsonaro.

Ainda segundo o governo estadual, o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, ligou no domingo para Câmara para avisar que iria ao estado, mas não o convidou para nenhuma reunião.



São João suspenso

A prefeitura do Recife anunciou hoje que as festas de São João e São Pedro estão suspensas. O orçamento das festas, no total de R$ 15 milhões, será redirecionado para as vítimas das enchentes.

“É tempo de cuidado com as famílias recifenses que foram afetadas pelas chuvas dos últimos dias. Por este motivo, o São João e São Pedro estão suspensos no Recife. Assim, todo o investimento destinado às festividades será revertido para apoiar as famílias desabrigadas”, diz comunicado da prefeitura publicado nas redes sociais.

Chuva de um mês cai em 72 h

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) observou que Recife teve em 72 h o volume de chuva esperado para todo o mês. O instituto também classificou a severidade dos avisos de chuva em Pernambuco, Alagoas e leste de Sergipe como vermelho, quando significa que é de “Grande Perigo”.

De acordo com o Metsul, foram registrados 693 mm de chuvas na capital pernambucana neste mês de maio. Nos últimos dias, os acumulados diários ficaram acima de 200 mm, o que causou inundações e deslizamentos de terra. Outras cidades, como Jaboatão dos Guararapes e Olinda, tiveram 660 mm e 635 mm de chuva, respectivamente.

A previsão é que outras capitais nordestinas também enfrentem mais dias de forte chuva. No entanto, a meteorologista do Inmet Morgana Almeida disse em entrevista ao UOL News que a chuva deve continuar nos próximos dias, mas com menor intensidade.

“Não descartamos ter uma onda mais forte, mas na meteorologia esses eventos extremos que estamos vivenciando tem um certo período de recorrência. Não esperamos que esse ano ainda uma chuva tão intensa venha se repetir.”

Estado de emergência

O governo federal reconheceu hoje o estado de emergência em 14 cidades de Pernambuco. São elas:

  1. Cabo de Santo Agostinho
  2. Camaragibe
  3. Goiana
  4. Jaboatão dos Guararapes
  5. Macaparana
  6. Moreno
  7. Nazaré da Mata
  8. Olinda
  9. Paudalho
  10. Paulista
  11. Recife
  12. São José da Coroa Grande
  13. São Vicente Férrer
  14. Timbaúba

A decisão permite que essas cidades tenham acesso a recursos federais, façam compras emergenciais sem licitação e ultrapassem as metas fiscais previstas para custear ações de combate à crise.

O governo federal anunciou ontem (29) que tem R$ 1 bilhão disponível para socorrer Recife. Além disso, inscritos no BPC (Benefício de Prestação Continuada) poderão tomar créditos sem juros.




Todos os créditos desta notícia pertecem a UOL Notícias.

Por: Juliana Arreguy

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

bolsonaro-edita-decreto-que-bloqueia-r$-8,2-bilhoes-do-orcamento

UOL Notícias

Bolsonaro edita decreto que bloqueia R$ 8,2 bilhões do orçamento

O presidente Jair Bolsonaro (PL) editou um decreto que bloqueia R$ 8,2 bilhões das despesas do Orçamento de 2022, conforme informou em nota a Secretaria-Geral da Presidência da República. A iniciativa tem o intuito de assegurar o cumprimento do teto de gastos para que as despesas não excedam a inflação do ano anterior.Segundo a Secretaria, o decreto vai de encontro ao anunciado anteriormente pelo ministério da Economia, referente ao segundo […]

today30 de maio de 2022 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%