G1 Santos

‘Vovô do Uber’ compartilha história de amor com passageiros para reviver memórias da esposa

today9 de janeiro de 2024 4

Fundo
share close

O aposentado e motorista de aplicativo Jorge França, de 76 anos, conhecido por ‘Vovô do Uber’, resolveu compartilhar com os passageiros a história de amor vivida com a esposa Marilea Mehl, que morreu há seis anos em decorrência de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele começou a dirigir um ano antes de perder a companheira, com quem diz ter vivido história “maior que Romeu e Julieta”

Ao longo das viagens por aplicativo em Santos, no litoral de São Paulo, ele relembra dos momentos com a parceira. “Vivemos um grande amor, só que nós não nos matamos. Foi o ‘até que a morte nos separe’, e ela nos separou”, disse, comparando ao clássico literário de William Shakespeare, escrito entre 1591 e 1595.

Jorge conta que os passageiros gostam das histórias, fragmentos de um relacionamento vivido por 52 anos, e que resultou em três filhos, sete netos e uma bisneta.



“Sinto falta da minha esposa. Apesar de ter 6 anos [que ela morreu], é uma coisa recente para mim. Teve um AVC, nunca teve nada, era uma mulher cheia de saúde, ficou 7 dias internada e infelizmente não resistiu”, contou.

O motorista conta que o relacionamento deles pode ser descrito como: “coisa do destino”. O casal é nasceu no Rio de Janeiro, mas só se conheceu em Santos.

Jorge junto à esposa, na última foto que ela tirou com os netos do casal — Foto: Arquivo Pessoal

Jorge resolveu trabalhar como motorista de aplicativo para, segundo ele, passar o tempo e não ficar ‘esperando a morte chegar’. Além das corridas em que ganha dinheiro, faz outras por amor. Ele costuma levar uma filha e dois netos à escola.

“Eu gosto de conversar muito. Então, às vezes, começo a falar e as pessoas contam a histórias delas. Quando conto a minha e acham bonita”, afirmou.

Jorge afirmou que os filhos são muito ligados a ele e pedem para reduzir o ritmo, mas ele garante que só vai parar quando morrer. Antes da aposentadoria, trabalhava como supervisor de operações.

“E assim vou vivendo, a gente tem que viver. Não pode ficar sentado esperando que aconteçam as coisas. A aposentadoria do brasileiro é um lixo né?”.

Para o relacionamento duradouro, Jorge deu três dicas: amor, respeito e confiança, que, segundo ele, faz com que qualquer casal viva 100 anos de amor.

“A época que nasci as pessoas eram machistas, casavam e a mulher virava do lar. Nunca proibi minha esposa de nada, por isso me considero sempre 10 anos à frente das pessoas da minha faixa etária”, disse.

Jorge ao lado dos netos e da bisneta, em Santos (SP) — Foto: Arquivo Pessoal

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

jovem-que-sofreu-edema-cerebral-apos-ser-atropelado-por-motorista-embriagado-acorda-de-coma

G1 Santos

Jovem que sofreu edema cerebral após ser atropelado por motorista embriagado acorda de coma

O caso aconteceu na Avenida do Telégrafo, no Guaraú. Matheus estava parado em uma bicicleta junto com um amigo e ambos foram atropelados. O motorista disse à Polícia Militar que um deles 'pulou' na frente do carro e, ao tentar desviar, atropelou o outro. O condutor do veículo foi preso em seguida. Conforme apurado pela equipe de reportagem junto ao advogado Enio Pestana, que representa a família de Matheus no […]

today9 de janeiro de 2024 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%