G1 Santos

1º compromisso de Tarcísio como governador de SP será em Santos, no velório do Rei Pelé; prefeito Ricardo Nunes também participa

today2 de janeiro de 2023 26

Fundo
share close

Fã inveterado de futebol, o novo governador demonstrou pesar pela morte de Pelé nas redes sociais antes da posse e chamou o ex-jogador morto na quinta (29) de “o maior de todos os tempos no futebol”.

“O maior de todos os tempos no futebol nos deixou. Pelé reinou. Colocou três das estrelas na camisa da seleção e levou o nome do Brasil por onde passou. Está eternizado nas minhas melhores lembranças e na camisa autografada que eu tive a honra de receber. Descanse em paz, Rei Pelé”, escreveu Tarcísio.

Tarcísio de Freitas lamenta morte de Pelé nas redes sociais. — Foto: Reprodução/Twitter



Além do governador paulista, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), também deve se deslocar ao litoral de São Paulo para participar da cerimônia de despedida do Rei Pelé.

Por causa da morte do rei do futebol, a prefeitura da capital paulista decretou luto oficial na cidade por 7 dias, assim que foi anunciado o falecimento do ex-atleta.

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), durante cerimônia na Alesp em 1 de janeiro de 2023. — Foto: Divulgação/Alesp

“O maior ídolo do futebol @pele partiu, depois de uma trajetória que nos fez imensamente felizes. Conquistou 3 Copas do Mundo para o Brasil e encantou o mundo com a bola nos pés. Que descanse em paz. Meus sentimentos aos amigos e familiares”, disse Nunes após saber da morte do atleta.

1º dia de trabalho de Tarcísio

Tarcísio de Freitas (Republicanos) posa para foto oficial com os 25 secretários de governo no Palácio dos Bandeirantes em 1 de janeiro de 2023. — Foto: Divulgação/Secom/GESP

A reunião deve acontecer no Palácio dos Bandeirantes, na Zona Sul de São Paulo, sede do governo paulista. O encontro está marcado para as 15h e será o pontapé inicial da nova gestão, definindo as prioridades para o ano de 2023 da nova equipe de trabalho.

Tarcísio de Freitas (Republicanos) é empossado como governador de SP neste 1 de janeiro de 2023. — Foto: Divulgação/GESP

O novo governador paulista e o vice, Felício Ramuth (PSD), assinaram o termo de posse por volta das 9h35 e prestaram o compromisso constitucional em cerimônia na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

Em seu primeiro discurso como governador na tribuna do plenário da Alesp, Tarcísio agradeceu à família e também ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), por ter apostado no nome dele para representar o bolsonarismo na eleição para o governo de São Paulo.

Veja o 1º discurso de Tarcísio de Freitas como novo governador de São Paulo

Veja o 1º discurso de Tarcísio de Freitas como novo governador de São Paulo

Em sua fala, o governador destacou “atenção às demandas populares”, que deve ser o “grande direcionador da ação do estado”.

“A responsabilidade de governar um estado como São Paulo, que, se fosse um país, seria a 21ª economia do mundo e a 3ª economia da América Latina, é enorme. Só não é maior que a motivação de fazer a diferença. Apesar da pujança, temos um estado desigual e a atenção às demandas populares deve ser o grande direcionador da ação do estado.”

Tarcísio de Freitas (Republicanos) discursa pela primeira vez na Alesp como novo governador de SP neste 1 de janeiro de 2023. — Foto: Divulgação/Alesp

Ao agradecer Bolsonaro, afirmou que o ex-presidente foi “ousado” em lançá-lo candidato. O governador também disse que apostou em “técnicos desvinculados das pressões partidárias” na composição do secretariado, em vez da “indicação irresponsável de dirigentes”, o que classificou de “raiz da corrupção e do fisiologismo”.

“Na política, inicio os agradecimentos ao presidente Jair Bolsonaro, que me lançou esse desafio. E enxergou naquele momento o que ninguém enxergou: quanta ousadia. (…) Houve a aposta em técnicos desvinculados das pressões partidárias. Padrão que estamos reproduzindo em São Paulo. A indicação irresponsável de dirigentes é a raiz da ineficiência, da corrupção, do fisiologismo e desmoralizam a própria democracia.”

Tarcísio de Freitas durante seu primeiro discurso como governador de SP na Alesp — Foto: Divulgação/Alesp

O governador destacou também que irá “governar para todos”: “Entendemos o recado das urnas: vamos governar para todos, renovando a esperança de um futuro melhor, percebendo e explorando cada potencial do Estado, apostando na inovação, na tecnologia como arma poderosa para o crescimento e para a melhoria na prestação dos serviços”.

E complementou: “Não somos donos da verdade. Não hesitaremos em dar passos atrás quando necessário, mas estamos extremamente cientes da nossa responsabilidade e comprometido com os acertos”.

Ao assinarem o termo de posse pelas mãos do presidente da Alesp, Carlão Pignatari (PSDB), governador e vice prometeram “cumprir e fazer cumprir a Constituição federal e a do estado, e observar as leis”. O mandato deles termina em 6 de janeiro de 2027.

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), chega para a posse na Alesp neste domingo (1), ao lado da esposa e do presidente da Legislativo, Carlão Pignatari (PSDB). — Foto: Divulgação/Alesp

Antes do juramento, os presentes fizeram um minuto de silêncio em memória de Pelé, morto na última quinta (29) na capital paulista. Tarcísio e Ramuth também receberam uma réplica do Monumento à Bandeira, obra do artista plástico Victor Brecheret.

O presidente da Alesp, Carlão Pignatari, entrega ao governador, Tarcísio de Freitas, e ao vice, Felício Ramuth, uma réplica do Monumento à Bandeira, do artista plástico Victor Brecheret — Foto: Divulgação/Alesp

Participaram da cerimônia na Alesp os parlamentares da Casa e as autoridades estaduais e municipais, como chefes dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, e também religiosos e integrantes das Forças Armadas.

Tarcísio de Freitas sobe a rampa da Alesp acompanhado da esposa, Cristiane, e do presidente da Assembleia, Carlão Pignatari — Foto: Paulo Gomes/TV Globo

O novo governador e seu vice foram recebidos na porta pelo agora ex-governador Rodrigo Garcia (PSDB) e a ex-primeira-dama do estado, Luciana, com uma bandeira do estado de SP.

O governador empossado Tarcísio de Freitas recebe o pavilhão do estado das mãos do antecessor, Rodrigo Garcia, em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes — Foto: Reprodução/TV Globo

No local, Tarcísio discursou pela 2ª vez em tom mais emotivo e chorou ao falar da esposa, dos filhos, da mãe e do pai falecido.

O novo governador também falou em ‘pacificação’ após as eleições e de preservação do legado herdado pelas administrações tucanas, como os restaurantes Bom-Prato, os Poupatempo, a Rede Lucy Montoro e o Programa Jovem Aprendiz Paulista.

O novo governador de SP, Tarcísio de Freitas (Republicanos), se emociona ao discursar no Palácio dos Bandeirantes neste 1 de janeiro de 2023, ao lado da família. — Foto: Divulgação/GESP

Ele também destacou a importância do diálogo com o governo federal que passa a ser administrado por Lula, do PT, para a construção de políticas públicas para melhoria de vida da população paulista.

“A cidadania existe de fato na medida da qualidade da prestação dos serviços públicos. (…) O diálogo deve ser um instrumento de edificação de justiça social. (…) O diálogo é construtor de pontes. É fundamental dialogar com os outros poderes, com o governo federal, com a imprensa, mas sobretudo, com os mais necessitados, com excluídos, com invisíveis”, disse Tarcísio.

No Bandeirantes, empossou seus 25 secretários. Segundo a assessoria de imprensa do Palácio dos Bandeirantes, Tarcísio ainda não definiu se irá morar no local, que é a residência oficial do governador paulista.

Os secretários de governo empossados por Tarcísio de Freitas (Republicanos) neste 1 de janeiro de 2023. — Foto: Divulgação/GESP

O governador foi diplomado pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) em 19 de dezembro, junto com seu vice, 94 deputadas e deputados estaduais, 70 deputadas e deputados federais, o senador e seus dois suplentes. A diplomação é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que a candidata ou o candidato foi efetivamente eleita ou eleito pelo povo e, por isso, está apta ou apto a tomar posse no cargo.

O novo governo paulista Tarcísio de Freitas, do Republicanos, durante entrevista no SP2, da TV Globo, em outubro de 2022. — Foto: Fábio Tito/g1

Tarcísio de Freitas nasceu no Rio de Janeiro e tem 47 anos. Em 1996, se formou em ciências militares pela Academia Militar de Agulhas Negras (Aman) e passou a atuar como oficial do Exército. Em 2002, concluiu a graduação em engenharia civil e tornou-se engenheiro do Exército. Deixou a carreira militar em 2008, com a patente de capitão, e entrou para o funcionalismo público federal.

Tarcísio foi diretor-executivo e diretor-geral do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), além de ter atuado como secretário da Coordenação da Secretaria Especial do Programa de Parceria de Investimentos, durante os governos de Dilma Rousseff e Michel Temer.

Veja o perfil de Tarcísio de Freitas, novo governador de SP

Veja o perfil de Tarcísio de Freitas, novo governador de SP

Em dezembro de 2018, foi nomeado ministro da Infraestrutura pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), onde ficou até este ano. Em março de 2022, se filiou ao Republicanos, partido do Centrão que integra a base do governo do presidente no Congresso.

No primeiro turno, Tarcísio de Freitas (Republicanos), que recebeu 42,32% dos votos no primeiro turno, e Fernando Haddad (PT), que ficou com 35,70%. No segundo, Tarcísio teve 55,27% dos votos, ou 13.480.643 votos. Haddad, 44,73% (10.909.371 votos). Votos nulos foram 6,8% e brancos, 4%. O índice de abstenção foi de 21%.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

camisas,-pipoca-e-agua:-comerciantes
buscam-faturar-ao-redor-da-vila-belmiro-durante-o-velorio-de-pele

G1 Santos

Camisas, pipoca e água: comerciantes buscam faturar ao redor da Vila Belmiro durante o velório de Pelé

O velório de Pelé atraiu comerciantes para as ruas do entorno da Vila Belmiro. A ideia é, naturalmente, aumentar os lucros, de olho nas pessoas que chegam para se despedir do eterno Rei do Futebol. O casal Felipe Oliveira e Fabiana Silva é um exemplo disso. Eles vieram de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, para vender água, refrigerante e salgadinhos na esquina das ruas Tiradentes e D. Pedro […]

today2 de janeiro de 2023 15

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%