G1 Mundo

28 morrem em atentados em Burkina Faso; um terço do país está fora do controle do governo

today31 de janeiro de 2023 14

Fundo
share close

Nesta terça-feira (31), o governo afirmou que 28 pessoas morreram em atentados executados por extremistas. Entre as vítimas estão 15 civis que haviam sido sequestradas durante o fim de semana.

O país, um dos mais pobres e violentos do mundo, fica na África Ocidental, onde governos travam uma árdua batalha contra grupos insurgentes ligados à Al Qaeda e ao Estado Islâmico. Em Burkina Faso, mais de 30% das cidades e vilarejos do país já estão em mãos desses grupos.

Os insurgentes têm ocupado território no norte árido e rural, executando centenas de moradores de vilarejos e desalojando quase dois milhões de pessoas. Eles bloquearam cidades e aldeias, agravando a crise alimentar.



Mulher carrega barril com água nos arredores de Ouagadougou, capital de Burkina Faso, em 30 de janeiro de 2023. — Foto: Zohra Bensemra/ Reuters

Na segunda-feira (30), 15 corpos com marcas de tiros foram encontrados em Linguekoro, uma localidade da província de Comoe, no oeste do país, informou o governador regional, o coronel Jean-Charles Some.

As vítimas integravam um grupo de 24 pessoas que viajavam a bordo de dois micro-ônibus procedentes de Banfora e que foram parados em Linguekoro por homens armados no domingo (29).

Eles foram abordados pelos extremistas, que mandaram os passageiros descerem e incendiaram os veículos. Na sequência, sequestraram os 15 civis, que foram mortos depois.

Em outro ataque, no norte, dez policiais militares, dois integrantes de uma força de apoio ao Exército e um civil morreram em um atentado terrorista na segunda-feira (30) na localidade de Falangoutou, informou o Exército.

Os ataques são parte de uma nova onda de violência vinculada à Al Qaeda e ao Estado Islâmico, que já deixou milhares de mortos.

Em 2022, a insegurança por causa dos ataques contribuiu para a instabilidade política e dois golpes militares no país, em janeiro e setembro.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

primeira-remessa-de-tanques-deve-entregar-de-120-a-140-veiculos-para-a-ucrania,-diz-chanceler

G1 Mundo

Primeira remessa de tanques deve entregar de 120 a 140 veículos para a Ucrânia, diz chanceler

Envios vindos de diversos países da Otan ainda não tem datas determinadas, mas são esperança ucraniana para avançar suas linhas no leste do país. Ministro das relações exteriores da Ucrânia, Dmitro Kuleba, durante pronunciamento em 31 de janeiro de 2023 — Foto: Reprodução via REUTERS A Ucrânia receberá de 120 a 140 tanques na "primeira onda" de entregas feita por uma coalizão de 12 países, disse o ministro das Relações […]

today31 de janeiro de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%