G1 Mundo

A carta que levou 100 anos para chegar ao destino

today17 de fevereiro de 2023 15

Fundo
share close

O envelope, que tem carimbo postal da cidade de Bath, no sudoeste da Inglaterra, e um selo 1d (1p) com a cabeça do rei George V, chegou ao apartamento do diretor de teatro Finlay Glen, que mora na rua Hamlet Road, em Crystal Palace.

“Ficamos obviamente muito surpresos e perplexos sobre como isso poderia ter ficado parado por mais de 100 anos”, disse Glen, que recebeu a carta em 2021 e a manteve em uma gaveta.

O Royal Mail, serviço de correio do Reino Unido, afirmou que é “incerto o que aconteceu neste caso”.



A carta foi enviada dois anos antes do racionamento da Primeira Guerra Mundial ser decretado.

O rei George V estava no trono havia cinco anos. Os futuros primeiros-ministros Harold Wilson e Sir Edward Heath nasceram no final daquele mesmo ano.

Finlay Glen manteve a carta em uma gaveta por dois anos — Foto: Finlay Glen /BBC

Embora seja crime abrir uma correspondência não endereçada a você, de acordo com a Lei dos Serviços Postais de 2000, o diretor Finlay Glen disse que sentiu que era “justo” abrir a carta, uma vez que ela é de 1916, não de 2016.

Glen, de 27 anos, acrescentou: “Se cometi um crime, peço desculpas”.

A carta foi escrita para “minha querida Katie”, esposa do magnata local Oswald Marsh, de acordo com Stephen Oxford, editor da Norwood Review, uma revista trimestral de história da região.

Oswald Marsh era um negociante de selos altamente conceituado, frequentemente chamado como especialista em casos de fraudes de selos.

A carta foi escrita por Christabel Mennell, filha do rico comerciante de chá Henry Tuke Mennell, que estava de férias na época.

Na carta, Mennell afirmou que se sentiu “muito envergonhada de mim mesma depois de dizer o que disse” e que estava se sentindo “muito mal aqui com um resfriado muito forte”.

Oxford afirmou que a carta é um documento histórico. “É muito incomum e, na verdade, bastante emocionante ter essa pista sobre a história local e as pessoas que viviam em Norwood, que era um lugar muito popular para a classe média alta no final do século 19”.

“Crystal Palace gerou um grande fluxo de pessoas muito ricas e, portanto, descobrir sobre alguém que se mudou para a área possivelmente por esse motivo é absolutamente fascinante”, afirmou o editor.

Questionado sobre o que faria se os parentes do remetente ou do destinatário entrassem em contato, Glen respondeu: “É uma peça incrível da história familiar deles. Se eles quiserem, vou devolvê-la”.

A história apareceu pela primeira vez no jornal South London Press na quarta-feira.

Um porta-voz do Royal Mail disse que “incidentes como este acontecem muito ocasionalmente, e não temos certeza do que aconteceu neste caso”.

“Gostamos muito que as pessoas fiquem intrigadas com a história desta carta de 1916, mas não temos mais informações sobre o que pode ter acontecido”, completou.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

seis-pessoas-sao-mortas-a-tiros-em-comunidade-no-interior-dos-eua;-suspeito-dos-assassinatos-e-preso

G1 Mundo

Seis pessoas são mortas a tiros em comunidade no interior dos EUA; suspeito dos assassinatos é preso

Os assassinatos ocorreram em Arkabutla, no condado de Tate, que fica cerca de 65 quilômetros ao sul da cidade de Memphis, de acordo com a polícia. Segundo o xerife de Tate County, Brad Lance, o primeiro assassinato aconteceu por volta das 11h, pela hora local, fora de uma loja, onde um homem foi baleado e morto. Uma mulher também foi morta dentro de uma casa. Um outro homem ficou ferido, […]

today17 de fevereiro de 2023 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%