G1 Mundo

A escolha de ucraniana como Miss Japão que gerou debate sobre identidade nacional no país

today25 de janeiro de 2024 6

Fundo
share close

Foi o que uma Carolina Shiino chorosa disse, num japonês impecável, logo após ser coroada Miss Japão 2024 na segunda-feira (22).

A modelo de 26 anos nasceu na Ucrânia, mas mudou-se para o Japão aos cinco anos de idade e cresceu em Nagoya.

Ela virou a primeira cidadã japonesa naturalizada a vencer o concurso, mas sua vitória reacendeu um debate sobre o que significa ser japonesa.



Enquanto alguns consideraram sua vitória como um “sinal dos tempos”, outros disseram que ela não se parece com o que deveria ser uma “Miss Japão”.

O conquista de Carolina acontece quase 10 anos depois de Ariana Miyamoto tornar-se a primeira mulher birracial a ser coroada Miss Japão em 2015.

Na época, a coroação de Miyamoto, filha de mãe japonesa e pai afro-americano, acendeu um debate sobre se uma pessoa mestiça deveria ser elegível.

Em 2015, Ariana Miyamoto foi a primeira mulher mestiça a ser coroada Miss Japão — Foto: Getty Images/Via BBC

Desta vez, foi o fato de Carolina não ter parentesco japonês que despertou os comentários de alguns nas redes sociais.

“Essa pessoa que foi escolhida como Miss Japão não tem nem mistura com japonês, é 100% ucraniana pura. Entendo que ela seja linda, mas isso é o ‘Miss Japão'”, diz um post na rede X (antigo Twitter).

“Se ela fosse metade [japonesa], com certeza não teria problema. Mas ela é etnicamente 0% japonesa e nem nasceu no Japão”, lê-se em outro post.

Outros disseram que sua vitória enviava uma “mensagem errada” para o país.

“Acho que os japoneses naturalmente recebem uma mensagem errada quando uma pessoa de aparência europeia é considerada a japonesa mais bonita.”

Outros questionaram se coroar a modelo nascida na Ucrânia teria sido uma decisão política.

“Se ela fosse russa, não teria vencido. Sem chance. Obviamente, o critério agora é uma decisão política. Que dia triste para o Japão”, outra pessoa disse.

‘Ser reconhecida como japonesa nessa competição me enche de gratidão’, declarou Carolina Shiino — Foto: Miss Japan Association/Reuters/Via BBC

Ai Wada, organizadora do concurso de beleza Miss Japão Grand Prix, disse à BBC que a escolha de Carolina pelos juízes foi feita com “total confiança”.

“Ela fala e escreve num lindo e educado japonês”, disse a Wada. “Ela é mais japonesa do que nós.”

No início do ano passado, quando Carolina ganhou a nacionalidade japonesa, ela postou a novidade no Instagram e disse que “pode não parecer japonesa”, mas sua mente “tornou-se japonesa” porque cresceu no Japão.

Ao receber o troféu de Miss Japão 2024, ela disse que ganhar o título era “um sonho”.

“Ser reconhecida como japonesa nessa competição me enche de gratidão.”

Com colaboração de Chie Kobayashi




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

protestos-pro-evo-morales-deixam-2-mortos-e-11-policiais-feridos-na-bolivia

G1 Mundo

Protestos pró-Evo Morales deixam 2 mortos e 11 policiais feridos na Bolívia

Evo Morales foi presidente entre 2006 e 2019. No último ano, ele foi forçado a renunciar devido a uma revolta social que denunciava supostas fraudes eleitorais para obter um quarto mandato. Em dezembro de 2023, o Tribunal Constitucional impediu Evo de se candidatar novamente, com o argumento de que já cumpriu os dois mandatos permitidos pelo regulamento. O atual presidente, Luis Arce, começou na política como um aliado de Evo, […]

today25 de janeiro de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%