G1 Santos

A luta da psiquiatra Natália Quireza contra a psicofobia

today3 de agosto de 2022 18

Fundo
share close

A médica conta sobre os desafios enfrentados na Psiquiatria e como contornar o preconceito

Quantas vezes você já ouviu alguém ser chamado de louco apenas por ter ido ao psiquiatra? Em um país com cerca de 50 milhões de pessoas com algum tipo de doença mental, segundo dados da Associação Brasileira de Psiquiatria, o preconceito não deveria ter espaço. No entanto, não é bem assim que acontece. Hoje em dia, um grande desafio enfrentado pelos profissionais da Psiquiatria é combater a psicofobia.

Não vou me cansar de tentar desestigmar minha especialidade médica! Não sou médica de louco. As medicações que eu prescrevo, quando prescrevo, são no intuito de melhorar algum sintoma e assim melhorar a qualidade de vida do paciente e nunca para viciar, engordar, fazer babar, sedar ou afastar alguém do trabalho



— comenta a psiquiatra Natália Quireza.

Psicofobia é o preconceito contra as pessoas que têm transtornos e deficiências mentais e que muitas vezes, acaba agravando o estado clínico do paciente. É tão grave que se tornou crime no Brasil. A Lei 236/12 criada pelo senador Paulo Davim, prevê como crime de discriminação cometer abuso ou desrespeito contra transtornados ou deficientes mentais. E conta com pena de até três anos para quem praticar injúria contra pessoas com transtorno mental.

Durante a pandemia, decidiu aderir a telemedicina e viu bons resultados nos tratamentos. — Foto: Pixabay

Formada há 12 anos em Medicina, Natália Quireza Lemos, atua como psiquiatra há oito anos e busca combater a psicofobia e os estigmas que existem no entorno de transtornos mentais. Durante a pandemia, decidiu aderir a telemedicina e viu bons resultados nos tratamentos.

De acordo com a especialista, as doenças mentais ainda são tratadas como uma marca desonrosa para quem a possui, o que, muitas vezes, prejudica o tratamento correto.Creio que a marca estigmatizante tem duas razões fundamentais: ou o doente mental é perigoso, representando o mal ou demonstra fraqueza, representado por uma pessoa que não sabe lidar com seus problemas e sua vida. Esse estigma de maldade e fraqueza, que estão coladas à pele da pessoa com doença, levam inevitavelmente, para a exclusão e isolamento, o que agrava o seu estado”, explica a médica.

Formada há 12 anos em Medicina, Natália Quireza Lemos, atua como psiquiatra há oito anos — Foto: Natália Quireza

A estigmatização não é exclusiva da pessoa com doença mental. Esse preconceito estende-se aos psiquiatras, instituições psiquiátricas e a todos os que trabalham na área. “É por isso que os consultórios psiquiátricos estão menos identificados e que os pacientes nos pedem para emitirmos os documentos clínicos em folhas não identificadas. Qualquer pessoa que possua cérebro e emoções pode precisar de um psiquiatra”, concluiu Quireza.

Quireza conteúdo de responsabilidade do anunciante

Newsletter G1 Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

quaest/genial-aponta-ex-presidiario-com-44%-e-presidente-bolsonaro-com-32%

Pleno News

Quaest/Genial aponta ex-presidiário com 44% e presidente Bolsonaro com 32%

Marco Feliciano - 03/08/2022 18h50 Bolsonaro e Lula Arte: Pleno.News // Fotos: Joédson Alves/EFE e Dida Sampaio/Estadão Conteúdo/AE Assuntos que interessam sobremaneira a todos os cidadãos que desejam um país melhor para os filhos e netos devem ser enfrentados com todas as forças, pelo bem de todos. E aqui, me refiro aos institutos de pesquisas que parecem brincar com coisa séria. Hoje foi divulgada uma pesquisa da Quaest/Genial que aponta […]

today3 de agosto de 2022 48

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%