G1 Santos

A partir dos 25 anos, produção de colágeno reduz 1% ao ano; saiba mais sobre essa proteína

today19 de outubro de 2023 12

Fundo
share close

Para garantir a saúde da pele, é necessário começar a cuidar dela o quanto antes. Mais precisamente, aos 25 anos, já que a partir desta idade, estima-se que o corpo diminui 1% da produção de colágeno, iniciando o processo de envelhecimento.

Essa proteína é responsável por dar firmeza e elasticidade à pele, unindo as células do corpo. Ele ajuda a formar os tecidos não apenas da pele, mas de articulações, ligamentos e outras partes do corpo. Existem vários tipos de colágeno, com funções específicas, mas na pele, o mais comum é o colágeno tipo I, sendo também o mais abundante, presente em ossos, tendões e tecidos conectivos.

“A perda do colágeno faz parte do processo de envelhecimento natural e contribui para o aparecimento de rugas finas e flacidez. No entanto, ela pode ser acelerada em pessoas com hábitos nocivos como exposição solar excessiva, tabagismo, má alimentação e falta de cuidados com a pele”, aponta a especialista em harmonização orofacial e sócia no Instituto Harmonizando Faces (IHF), Daniella Lamouche.



Hoje em dia existem alguns procedimentos ajudam a estimular a produção natural de colágeno e servem como preventivo para que a pele tenha menos rugas, flacidez e linhas de expressão no futuro; são os chamados bioestimuladores de colágeno. Entre eles, estão o ultrassom Ultraformer III, os injetáveis Radiesse e Sculptra e os Fios de PDO.

“O tratamento com bioestimuladores são fundamentais para quem deseja um rejuvenescimento facial com resultados naturais e duradouros”, afirma a também especialista em harmonização orofacial e sócia no Instituto Harmonizando Faces (IHF), Talita Bender.

O Ultraformer III é um ultrassom micro e macrofocado que tem a função de melhorar a flacidez da pele e fazer a degradação da gordura. Ele atinge as camadas mais profundas da pele, estimulando o colágeno e promovendo um efeito lifting da face. Os resultados começam a aparecer 30 dias após o procedimento, e ficam mais evidentes após 90 dias.

Já os injetáveis atuam na camada mais superficial da pele e, quando combinados com o Ultraformer III representam o padrão ouro na bioestimulação, trazendo resultados mais efetivos e profundos.

Se tratando de sessões, tudo depende do grau de envelhecimento que a pele se encontra e, após avaliação, pode ser recomendada de uma a três sessões por ano.

A Drª Daniella afirma que, antes de realizar o procedimento com bioestimuladores de colágeno, é preciso levar em conta a anamnese (entrevista feita pelo especialista na qual levanta o histórico do paciente) criteriosa realizada na primeira consulta. “É importante sabermos se o paciente está fazendo uso de alguma medicação, como por exemplo, anticoagulantes que podem prejudicar a cicatrização e se possui alergia a um produto”, diz.

Alguns grupos não podem utilizar os bioestimuladores, como grávidas ou lactantes, pacientes com alguma ferida na região ou próxima, histórico de quelóides ou doenças autoimunes.

Responsável Técnica – Talita Bender CRO 90.696




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

governo-de-sp-aumenta-repasse-para-saude-publica-e-cidades-da-baixada-santista-aguardam-valor;-entenda

G1 Santos

Governo de SP aumenta repasse para saúde pública e cidades da Baixada Santista aguardam valor; entenda

De acordo com o governo estadual, o IGM SUS-SP se baseia em critérios específicos e mensuráveis para a transferência de verba a cada cidade. Ele é estruturado de forma escalonada, de acordo com a vulnerabilidade dos municípios. Isso significa que os repasses acontecerão conforme a colocação da cidade em seis faixas distintas de classificação, de acordo com seis indicadores de vulnerabilidade (veja mais abaixo). Desta forma, os 62 municípios considerados […]

today19 de outubro de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%