G1 Santos

Acusado de agredir ex, Da Cunha pode ser expulso da Polícia Civil por postar vídeo nas redes sociais com falsa prisão de chefe de facção

today18 de março de 2024 1

Fundo
share close

Num desses procedimentos, Delegado Da Cunha, como é conhecido, é acusado de postar vídeo nas suas redes sociais sobre uma operação em que inventou a prisão de um chefe da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) para ganhar seguidores (saiba mais abaixo).

A Corregedoria da Polícia Civil investiga todas as denúncias contra Da Cunha como delegado. Até a última atualização desta reportagem, nenhum dos procedimentos havia sido concluído pelo órgão, segundo informou a Secretaria da Segurança Pública (SSP) na última sexta-feira (15).

Da Cunha está licenciado de seu cargo como delegado desde 2021 para exercer a função de parlamentar na Câmara dos Deputados em Brasília.



Ex-mulher grava vídeo do momento em que diz ter sido agredida e ameaçada pelo deputado Carlos da Cunha

Ex-mulher grava vídeo do momento em que diz ter sido agredida e ameaçada pelo deputado Carlos da Cunha

– Da Cunha: “Pode parar. Pode parar, senão vou te matar aqui.”

– Betina: “Vai me matar?”

Betina também acusa o ex-companheiro de bater a cabeça dela contra a parede e tentar esganá-la com as mãos na mesma ocasião. Segundo o Ministério Público (MP), essa acusação de violência doméstica ainda vai a julgamento. Ele nega o crime, de acordo com sua defesa.

Até a última atualização desta reportagem, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) não havia informado quais foram as conclusões da Corregedoria da Polícia Civil sobre as denúncias contra Da Cunha como delegado.

Se o órgão optar pela demissão dele, essa sugestão seguirá para análise do Conselho da Polícia Civil, depois, para a própria SSP, e, por último, para sanção do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos). Caberá a ele eventualmente assinar a demissão de um agente público, que terá de ser publicada no Diário Oficial.

O g1 apurou que ao menos dois dos cinco processos contra Da Cunha foram concluídos, com o indiciamento dele por crimes contra a honra, abuso de autoridade e peculato, por usar a estrutura da polícia em proveito próprio. A Polícia Civil já havia informado em 2021 que o objetivo dele era ganhar visibilidade e ganhos financeiros indevidos.

Assista a trecho do flagrante reconstituído pelo delegado Da Cunha

Assista a trecho do flagrante reconstituído pelo delegado Da Cunha

Ele é conhecido como Delegado Da Cunha na polícia e nas suas páginas no Youtube, no Instagram e no Twitter. É nelas que posta vídeos de ações policiais para seus seguidores. Só no Youtube, são mais de 3,7 milhões de fãs.

Numa dessas operações filmadas pelo delegado e sua equipe, em abril de 2020, ele inventou que prendeu Jagunço do Savoy, que seria um dos chefes do PCC na capital. Mas, na verdade, o homem preso era uma outra pessoa, que tinha um apelido parecido.

Por causa da denúncia de que mentiu e outras falhas que teria cometido ao publicar ações policiais sem autorização de seus superiores, foi aberto um processo administrativo contra Da Cunha na Corregedoria da Polícia Civil. O relatório seguiu para a cúpula da instituição que, de maneira sigilosa, decidiu pela demissão do delegado.

Delegado Da Cunha admitiu que publicou reprodução de flagrante — Foto: Reprodução/Youtube

Em entrevista ao g1 em 2021, Da Cunha admitiu, entre outras coisas, que encenou e mandou filmar a prisão de um sequestrador no tribunal do crime em julho de 2020. O vídeo também foi publicado em suas redes sociais. Após o flagrante real, o delegado colocou a vítima de volta no cativeiro e encenou a ação policial que havia acabado de acontecer, mas, desta vez, filmando as cenas.

“Olhei aquele circo armado e pensei: ‘Meu, isso aqui é um negócio muito forte. Eu preciso registrar'”, contou Da Cunha.

MP paulista investiga delegado que simulou flagrante do estouro de um cativeiro de sequestro

MP paulista investiga delegado que simulou flagrante do estouro de um cativeiro de sequestro




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

dupla-aterroriza-e-assalta-pacientes-de-laboratorio-medico-no-litoral-de-sp;-video

G1 Santos

Dupla aterroriza e assalta pacientes de laboratório médico no litoral de SP; VÍDEO

Um laboratório de análises clínicas em Praia Grande, no litoral de São Paulo, foi alvo de um assalto. Imagens obtidas pelo g1 mostram que dois homens entraram no local e aterrorizaram os pacientes. As vítimas acabaram entregando seus pertences. Uma mulher, de 59 anos, teve o carro levado, mas as autoridades conseguiram localizar o veículo (assista acima). O crime foi reportado à Polícia Militar, por volta 10h de sexta-feira (15), […]

today18 de março de 2024 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%