G1 Mundo

Agência de ajuda da ONU investiga funcionários suspeitos de participação em ataques contra Israel

today26 de janeiro de 2024 4

Fundo
share close

A agência, que é o braço da ONU dentro da Faixa de Gaza, afirmou que os funcionários foram demitidos enquanto a investigação é feita.

“As autoridades israelenses forneceram à UNRWA informações sobre o suposto envolvimento de vários funcionários da UNRWA nos terríveis ataques a Israel em 7 de outubro”, disse Philippe Lazzarini, comissário-geral da UNRWA.

“Para proteger a capacidade da agência de prestar assistência humanitária, tomei a decisão de rescindir imediatamente os contratos desses funcionários e iniciar uma investigação para estabelecer a verdade sem demora“, disse Lazzarini também. “Essas alegações chocantes ocorrem no momento em que mais de 2 milhões de pessoas em Gaza dependem da assistência vital que a agência vem fornecendo desde o início da guerra”.



Por causa do suposto envolvimento dos funcionários, os Estados Unidos anunciaram que vão pausar provisoriamente verbas de fundos adicionais que vinha repassando para a UNRWA. O país foi um dos maiores doadores em 2022, bem como a Alemanha, União Europeia e Suécia.

Os norte-americanos já chegaram a afirmar que a capacidade de prestar assistência humanitária à população de Gaza está à beira do colapso.

A UNRWA tem fornecido ajuda e usado suas instalações para abrigar pessoas que fugiram de bombardeios e de uma ofensiva terrestre lançada por Israel em Gaza após os ataques de 7 de outubro, nos quais, segundo Israel, 1.200 pessoas morreram e 253 pessoas foram feitas reféns.

A ofensiva de Israel, por sua vez, devastou grande parte da Faixa de Gaza, densamente povoada, e matou mais de 25.000 palestinos.

A UNRWA, criada em 1949 após a primeira guerra árabe-israelense, oferece serviços que incluem educação, cuidados primários de saúde e ajuda humanitária aos palestinos em Gaza, Cisjordânia, Jordânia, Síria e Líbano.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

medicos-extraem-municao-de-artilharia-de-1kg-de-paciente-de-60-anos-em-gaza

G1 Mundo

Médicos extraem munição de artilharia de 1kg de paciente de 60 anos em Gaza

O caso foi revelado pela Sociedade do Crescente Vermelho da Palestina na quinta-feira (26). Segundo o doutor Jamal Ayyad, o estilhaço estava alojado no tronco do paciente, que foi operado e passa bem. Aviso do g1 sobre imagem forte — Foto: Arte/g1 Estilhaço de artilharia de 1kg retirado de corpo de paciente por médicos do hospital Al-Amal em Khan Younis, na Faixa de Gaza. — Foto: Sociedade do Crescente Vermelho […]

today26 de janeiro de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%