G1 Mundo

Alemanha processa ativista por apoio à invasão da Ucrânia

today9 de março de 2023 11

Fundo
share close

De acordo com informações divulgadas na quarta-feira (08/03) pelo site alemão de notícias T-Online, a russa Elena Kolbasnikova será julgada a partir de 29 de março por ter se manifestado a favor da invasão da Rússia na Ucrânia durante um protesto pró-Kremlin em 5 de maio de 2022 na cidade de Colônia, no oeste da Alemanha.

“A ré manifestou sua aprovação à guerra de agressão russa na Ucrânia durante um evento pró-Rússia em 5 de maio de 2022″, afirmou a juíza Denise Fuchs-Kaninski, porta-voz do Tribunal Distrital de Colônia.

Laços com extrema direita e serviço secreto russo

Conforme o portal, a acusada é considerada, junto com seu marido, uma das líderes do movimento pró-Kremlin na Alemanha, que, segundo as investigações, é ligado a figuras da extrema direita alemã e dos serviços secretos russos.



Na região de Colônia, o casal organizou diversos eventos no ano passado, incluindo um no qual exaltou o líder checheno Ramzan Kadyrov, assim como uma grande carreata em apoio à Rússia que reuniu mais de mil veículos com bandeiras russas e soviéticas.

Foi durante esse protesto que Kolbasnikova disse que “a Rússia não é um agressor; a Rússia está atualmente ajudando a pôr fim à guerra na Ucrânia“. As declarações foram consideradas crime pelo Ministério Público de Colônia.

Até três anos de prisão, em caso de condenação

Uma vez que a invasão de outro país é uma violação do direito internacional, a promotoria argumenta que expressar apoio ou aprovação a um crime, de forma que isso pode perturbar a ordem pública, é um ato criminoso de acordo com o artigo 140 do código penal alemão, passível de multa e até três anos de prisão.

Segundo o jornal Kölner Stadt-Anzeiger, Kolbasnikova também enfrenta outra possível acusação por supostamente ter promovido alistamento para o Grupo Wagner – uma empresa paramilitar privada com fortes ligações com o Kremlin.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

sete-pessoas-morrem-apos-tiroteio-em-igreja-na-alemanha,-diz-imprensa-local

G1 Mundo

Sete pessoas morrem após tiroteio em igreja na Alemanha, diz imprensa local

Sete pessoas morreram e várias outras ficaram feridas após um tiroteio nesta quinta-feira (9) na cidade de Hamburgo, no norte da Alemanha, segundo informações da imprensa local. A polícia de Hamburgo não confirmou o número de mortos e declarou que "vários ficaram feridos, alguns fatalmente". De acordo com as informações iniciais divulgadas pela mídia local, o tiroteio ocorreu em uma igreja por volta de 21h (17h em Brasília). O local […]

today9 de março de 2023 78

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%