G1 Mundo

Antes de morrer, homem negro disse 8 vezes a policiais que não conseguia respirar; VÍDEO

today27 de abril de 2024 4

Fundo
share close

O caso aconteceu em 18 de abril num bar de Canton, no estado de Ohio, mas só veio a público na última quinta-feira (25), quando foram divulgadas as imagens da câmera corporal de um dos policiais envolvidos na ação.

Segundo a imprensa americana, os policiais estavam respondendo a um chamado de acidente de carro e chegaram até Tyson. Poucos minutos se passaram entre o início da abordagem e a morte do homem —veja abaixo a cronologia minuto a minuto (no horário local):

🕒 20h24 – Policiais chegam à cena de uma suposta colisão de veículo com um poste. Há um poste pendurado no meio da via e um carro abandonado. Um homem em uma van branca diz que o responsável está em um estabelecimento próximo.



🕒️ 20h27 – Policiais entram no bar e logo encontram Tyson, de camiseta branca. O homem imediatamente parece ficar irritado, diz que não vai sair do local e pede para que chamem o xerife. “Eles estão tentando me matar”, grita Tyson.

🕒️ 20h28 – Tyson é imobilizado por pelo menos dois agentes e colocado no chão, enquanto um policial coloca algemas em suas mãos. Um outro policial coloca o joelho em seu pescoço.

🕒️ 20h29Tyson começa a dizer “Eu não consigo respirar” repetidas vezes, enquanto o policial mantém seu joelho apoiado sobre a parte superior de sua coluna. A cena dura 26 segundos. Quando o policial retira o peso do corpo, Tyson parece virar a cabeça para o lado, e depois não responde mais.

🕒️ 20h32 – Em tom informal, um policial conversa com testemunhas da ação, e brica: “Eu sempre quis estar em uma briga de bar. Não sei se isso conta como uma”.

🕒️ 20h35Cinco minutos depois de Tyson parar de responder, os policiais checam os sinais vitais de Tyson. “Ele se acalmou?”, pergunta um dos policiais. O outro responde: “Sim, eu acho que ele desmaiou”. O primeiro checa o pulso de Tyson pelo pescoço e sai do local.

🕒️ 20h37 – Os policiais decidem tirar Tyson da posição de bruços, desconfiando que sua condição pudesse ser séria. Eles chamam médicos e passam a fazer massagem cardíaca no homem.

🕒️ 20h47 Paramédicos chegam à cena enquanto os policiais seguem fazendo massagem cardíaca. Uma pessoa da equipe de saúde grita para alguém na ambulância para que tragam uma bolsa autoinflável, dispositivo para ventilar pessoas inconscientes. Passaram-se 13 minutos entre os policiais perceberem a situação de Tyson e a chegada dos médicos.

Homem negro diz

Homem negro diz “não consigo respirar” e morre após ser detido pela polícia nos EUA

Segundo a televisão americana CBS, Tyson chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu e foi declarado morto menos de uma hora após dar entrada na emergência.

O Departamento de Polícia de Canton disse em nota, no dia 19, que, “pouco após a detenção”, os agentes “perceberam que Tyson ficou irresponsivo”, e que os policiais também administraram doses de naxolona, um medicamento para depressão respiratória, antes da chegada das equipes médicas.

De acordo com a imprensa americana, os policiais foram ao local em resposta a um chamado de acidente de carro. Havia apenas um carro na cena, sem motorista, e uma pessoa que estava passando apontou um bar de veteranos de guerra, como sendo o local onde o responsável estaria.

A CBS afirma que Tyson havia saído da prisão no último dia 6 de abril, após passar 24 anos em detenção por envolvimento em um caso de sequestro e roubo. Ele teria sido quase imediatamente incluído em uma lista de violadores de liberdade condicional por não se reportar a um oficial de Justiça.

O prefeito de Canton, William Sherer, disse na quinta (25) que se encontrou com a família de Tyson para mostrar as imagens das câmeras policiais divulgadas e dar os pêsames pelo ocorrido. O escritório de Sherer informou ainda que uma investigação do caso está em curso.

Mulher ergue cartaz com retrato do ex-segurança George Floyd em Mineápolis, EUA, em 25 de abril de 2021 — Foto: Nicholas Pfosi/Reuters

Esta não é a primeira vez que algo assim acontece nos EUA. Em outros dois casos na última década, um homem negro morreu sufocado durante abordagem policial.

Em 2014, outro homem negro, Eric Garner, também morreu após ser detido por agentes em Nova York e reclamar que não conseguia respirar.

Outro caso que ganhou relevância foi o de George Floyd, ocorrido em Minneapolis, em 2020. Floyd, um homem negro que tinha 46 anos, foi imobilizado pelo policial branco Derek Chauvin com uma manobra semelhante à aplicada em Tyson — o joelho do agente sobre a sua nuca.

Quando o caso de Floyd veio a tona, uma nova onda de protestos tomou os Estados Unidos.

A frase em inglês, “I can’t breathe”, se tornou slogan de movimentos que protestam contra abusos policiais contra a população negra, como o Black Lives Matter (Vidas Negras Importam, em português).




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

relogio-de-ouro-do-homem-mais-rico-do-titanic-sera-leiloado-neste-sabado;-valor-pode-chegar-a-r$-1-milhao

G1 Mundo

Relógio de ouro do homem mais rico do Titanic será leiloado neste sábado; valor pode chegar a R$ 1 milhão

Neste sábado (27), o relógio deve ser leiloado na cidade de Devizes, na Inglaterra. A casa de leilões Henry Aldridge & Son que organiza a venda. Segundo a mídia inglesa, estima-se que o relógio deve ser vendido por um valor entre 100 mil e 150 mil libras (de R$ 640 mil a R$ 958 mil, pela cotação atual). O relógio é de ouro 14 quilates e tem a gravura JJA […]

today27 de abril de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%