G1 Mundo

Após Javier Milei chamar presidente da Colômbia de terrorista assassino, os países tentam reparar relação

today1 de abril de 2024 4

Fundo
share close

Argentina e Colômbia afirmaram, em uma declaração conjunta publicada no domingo (31), que estão se esforçando para remediar as relações diplomáticas desgastadas, após comentários do presidente argentino, Javier Milei, que ofenderam o mandatário colombiano, Gustavo Petro.

Os Ministérios de Relações Exteriores da Argentina e da Colômbia publicaram uma nota conjunta na qual afirmam que “os respectivos governos têm dado passos concretos para superar quaisquer diferenças e fortalecer essa relação”.

Além disso, foi determinado o retorno dos respectivos embaixadores de ambos os países (na semana passada, o governo colombiano expulsou todos os diplomatas argentinos da Colômbia em resposta aos comentários de Milei).



Em uma entrevista à rede CNN, Milei chamou o presidente colombiano, ex-membro do movimento guerrilheiro M-19, de “terrorista assassino”. Milei estava se referindo ao passado do M-19, que chegou a ser um grupo armado.

O governo colombiano respondeu expulsando os diplomatas argentinos da embaixada de Bogotá na quarta-feira (27). Na ocasião, o Ministério de Relações Exteriores da Colômbia enviou um comunicado no qual afirma que repudiava as declarações de Milei que ofendiam “a dignidade do presidente Petro, que foi eleito democraticamente”.

Montagem com imagens dos presidentes Javier Milei, da Argentina, e Gustavo Petro, da Colômbia — Foto: Reuters

Esse é o segundo incidente entre Argentina e Colômbia desde que Milei assumiu o cargo, em dezembro do ano passado.

Em janeiro, Milei se referiu a Petro como “um comunista assassino” e que o colombiano estava “afundando” o país dele.

Na época, o Ministério de Relações Exteriores da Colômbia publicou um comunicado dizendo que as declarações do argentino eram desrespeitosas, irresponsáveis e feriam a honra de Petro.

A Colômbia ainda convocou seu embaixador na Argentina para consultas (no mundo diplomático, essa é uma forma de sinalizar descontentamento com a ação de um outro país).




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

milei-descarta-dolarizacao-da-argentina-neste-ano,-sem-antes-fechar-o-banco-central

G1 Mundo

Milei descarta dolarização da Argentina neste ano, sem antes fechar o Banco Central

Em entrevista à "CNN en Español", que foi ao ar neste domingo (31), Milei explicou que o eventual fechamento reafirma uma de suas principais promessas de campanha, e que "não adianta fazer várias reformas se o BC não for fechado". A promessa de fechar o BC vem desde a época das campanhas eleitorais. O presidente disse, repetidas vezes, acreditar que essa é a única medida eficaz para acabar com a […]

today1 de abril de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%