G1 Mundo

Após Lula ‘persona non grata’, Brasil atua como intermediário distante para conter Israel

today15 de abril de 2024 8

Fundo
share close

Por Camila Bomfim

Apresentadora do Conexão Globonews.




A diplomacia brasileira está atuando de forma distante e indireta na articulação para conter um contra-ataque de Israel contra o Irã, a partir das movimentações do fim de semana.

Em fevereiro, Israel declarou Lula “persona non grata”após o presidente do Brasil comparar ações de Israel na Faixa de Gaza ao extermínio de judeus na Segunda Guerra.

Israel expôs o embaixador brasileiro e escolheu uma forma inusual de decidir mostrar contrariedade com Lula, fazendo tudo em público.

As relações entre Brasil e Israel ficaram estremecidas. Com isso, o Brasil decidiu que não terá protagonismo nesse debate – ou seja, vai ativar seus instrumentos diplomáticos de uma forma mais indireta.

Segundo diplomatas, o Brasil está instando os países que têm abertura de diálogo com Israel para fazer frente a um possível contra-ataque israelense.

Israel derruba 99% dos drones e mísseis do Irã e discute retaliação

Israel derruba 99% dos drones e mísseis do Irã e discute retaliação

Rivais de longa data, Israel e Irã travam um duelo sangrento cuja intensidade varia conforme o momento geopolítico. Teerã é contra a existência de Israel, que, por sua vez, acusa o país inimigo de, movido pelo antissemitismo, financiar grupos terroristas. Com a guerra em Gaza, a situação só piorou.

Militares do Irã ameaçaram uma ofensiva ainda maior se Israel contra-atacar. O governo iraniano também disse que pode atingir bases dos Estados Unidos caso Washington apoie uma retaliação israelense.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

brasileira-que-ja-serviu-ao-exercito-israelense-teme-expansao-da-guerra:-‘a-gente-quer-e-viver-em-paz’

G1 Santos

Brasileira que já serviu ao exército israelense teme expansão da guerra: ‘a gente quer é viver em paz’

A brasileira Bianca Sacks, de 30 anos, que vive em Tel Aviv, em Israel, disse temer que a guerra cresça a ponto de causar mais mortes e destruição. Ao g1, nesta segunda-feira (15), a ex-moradora de Santos, no litoral de São Paulo, disse que não há vencedores em conflitos desse tipo. Depois dos jornais locais anunciarem sobre o lançamento dos mísseis iranianos, a jovem contou ter aumentado o volume do […]

today15 de abril de 2024 12

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%