G1 Mundo

Após negociações sobre cessar-fogo no Egito, Hamas diz que decisão está com Israel

today10 de maio de 2024 6

Fundo
share close

A delegação negociadora do acordo partiu para o Catar. Grupo terrorista aceitou o acordo, que foi negado pelo governo israelense.


Palestinos procuram vítimas sob os escombros de uma casa destruída em um ataque israelense em Rafah, no sul da Faixa de Gaza, em 6 de maio de 2024. — Foto: REUTERS/Mohammed Salem



O grupo terrorista Hamas informou nesta sexta-feira (10) que sua delegação deixou o Egito, após participar de negociações sobre um acordo de cessar-fogo na Faixa de Gaza, e ressaltou que a decisão agora está com Israel.

“A delegação negociadora deixou o Cairo rumo a Doha. A ocupação [Israel] negou a proposta apresentada pelos mediadores, que havíamos aceitado. Consequentemente, a bola está agora totalmente com a ocupação”, disse o Hamas em carta enviada a outras facções palestinas.

O veículo egípcio “Al Qahera News”, próximo do serviço de inteligência daquele país, reportou que as delegações do Hamas e de Israel haviam deixado o Cairo após dois dias de negociações. Os esforços de Egito, Catar e Estados Unidos como mediadores dessas negociações indiretas “continuam, para aproximar as posições das duas partes”, ressaltou o veículo, citando uma fonte do alto escalão egípcio.

A proposta apresentada pelos mediadores, que, segundo um representante do movimento, estabelece uma trégua de três fases, cada uma com duração de 42 dias, e inclui a retirada de Israel da Faixa de Gaza e uma troca de reféns sequestrados pelo Hamas por presos palestinos em Israel, a fim de alcançar “um cessar-fogo permanente”.

Israel respondeu que a proposta está longe das suas exigências e reiterou sua oposição a um cessar-fogo permanente até obter uma vitória completa sobre o Hamas, que, assim como os Estados Unidos e a União Europeia, classifica como terrorista.

Tanques das Forças de Defesa de Israel (IDF) entram em Rafah, na Faixa de Gaza. — Foto: Reprodução/IDF

O porta-voz das Forças de Defesa de Israel afirmou que o país está ainda estudando como vai responder à proposta, mas que por ora eles vão seguir operando na Faixa de Gaza.

O gabinete do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, disse que a proposta do Egito e do Catar está “longe das demandas essenciais de Israel“, mas que mesmo assim enviará negociadores ao Cairo para continuar as conversas sobre um acordo de cessar-fogo.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

inundacoes-fazem-mais-de-2-mil-pessoas-deixarem-as-casas-no-uruguai

G1 Mundo

Inundações fazem mais de 2 mil pessoas deixarem as casas no Uruguai

As inundações por chuvas fortes e persistentes fizeram mais de 2 mil pessoas deixarem suas casas no Uruguai, uma boa parte em departamentos vizinhos ao Brasil, informou, nesta quinta-feira (9), a agência uruguaia de gestão de crise. O Sistema Nacional de Emergências (Sinae) disse que 2.184 pessoas tiveram que deixar suas casas no norte, nordeste e centro do Uruguai, das quais 534 foram levadas para abrigos e 1.650 se refugiaram […]

today10 de maio de 2024 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%