G1 Mundo

Após oposicionista ser barrada, Brasil reitera à Venezuela posicionamento pró-eleições

today6 de fevereiro de 2024 11

Fundo
share close

O assessor especial do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Celso Amorim, conversou com o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Jorge Rodríguez, e reiterou a posição brasileira de que o grupo que comanda o governo venezuelano e a oposição cumpram o acordo firmado em outubro de 2023 para a realização de eleições no país.

“Os acordos, que estabeleceram parâmetros para a realização das eleições presidenciais este ano, resultaram da mesa de diálogo entre governo e oposição mediada pela Noruega e receberam apoio, entre outros, do Brasil e dos EUA”, diz nota do governo brasileiro.



EUA voltam a impor sanções à Venezuela

EUA voltam a impor sanções à Venezuela

“O governo brasileiro favorece a continuidade dos diálogos e incentiva as partes a seguirem construindo confiança mútua. O Brasil reitera sua conhecida posição contrária às sanções, que violam o direito internacional e penalizam a população”, diz outro trecho da nota do Planalto.

Atuação do Brasil na crise

O governo brasileiro iniciou contatos com os Estados Unidos e a Venezuela, com o objetivo de distensionar a situação após a volta das sanções aplicadas pelos norte-americanos a Caracas.

A decisão dos Estados Unidos aconteceu depois que a Suprema Corte venezuelana impediu a candidatura presidencial da principal líder da oposição a Nicolás Maduro, Maria Corina Machado.

Segundo diplomatas e fontes do Planalto, as conversas acontecem com Washington e Caracas, mas ainda em nível “exploratório”. “É um processo de negociação e requer tempo”, disse uma fonte.

O Brasil é um dos países que mediam os debates para estimular a democracia na Venezuela, ao mesmo tempo em que não condena o regime de Maduro. Para Lula, as sanções dificultam o processo

As conversas acontecem em duas frentes. Por meio do assessor especial da presidência da República, Celso Amorim, e de diplomatas do Ministério das Relações Exteriores.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

com-bukele-reeleito,-el-salvador-se-consolida-como-regime-de-partido-unico

G1 Mundo

Com Bukele reeleito, El Salvador se consolida como regime de partido único

Não se contesta a alta popularidade de Nayib Bukele no comando de El Salvador, mas para se reeleger presidente do país, pela primeira vez em um século, ele precisou concentrar todo o poder em suas mãos, controlando Legislativo e Judiciário. Declarou-se vencedor antes de os salvadorenhos conhecerem os resultados oficiais, numa apuração obscura, em que o site do TSE ficou três horas fora do ar, e a imprensa foi barrada […]

today6 de fevereiro de 2024 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%