G1 Mundo

Após semanas desaparecido, maior opositor de Vladimir Putin reaparece em prisão no Ártico

today25 de dezembro de 2023 7

Fundo
share close

Alexei Navalny, o maior opositor de Vladimir Putin, reapareceu após semanas desaparecido. Ele falou com o seu advogado de dentro da prisão de Yamal-Nenets, na região ártica da Rússia, a cerca de 1.900 quilômetros de distância de Moscou, informou sua porta-voz Kira Yarmysh nesta segunda-feira (25).

“Alexei é o principal rival de Putin, embora o seu nome não esteja nas urnas”, disse Yarmysh à Associated Press na última segunda. “Eles farão tudo o que puderem para isolá-lo.”

Durante o período desparecido — desde 6 de dezembro — o governo dos Estados Unidos manifestou profunda preocupação com o bem-estar de Navalny e afirmou que as autoridades russas são responsáveis por ele.



Em resposta, o Kremlin declarou que os comentários americanos são uma intromissão inaceitável nos assuntos internos da Rússia.

Alexei Navalny, líder da oposição russa, durante audiência em maio de 2022 — Foto: Evgenia Novozhenina/REUTERS

Os aliados de Navalny soaram o alarme depois de os advogados terem sido proibidos de entrar na Colónia Penal Número 6, a prisão a cerca de 230 quilômetros a leste de Moscou onde Navalny cumpria a pena. Os advogados afirmaram ainda que Navalny não estava recebendo as cartas que lhe eram endereçadas e que não comparecia às audiências judiciais por videoconferência, como de costume.

Yarmysh disse que a situação é preocupante porque Navalny adoeceu nos últimos meses e aparentemente desmaiou “de fome”. Ele acrescentou que “eles o estão privando de comida, mantendo-o em uma cela sem ventilação e dando-lhe apenas um tempo mínimo para ficar ao ar livre”.

Navalny está preso na Rússia desde janeiro de 2021, quando regressou a Moscou depois de se recuperar na Alemanha de um envenenamento que ele atribuiu ao Kremlin. Antes de ser preso, ele fez campanha contra a corrupção oficial e organizou grandes protestos anti-Kremlin.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

papa-francisco-denuncia-a-industria-de-armas-ao-fazer-um-apelo-de-natal-pela-paz-no-mundo

G1 Mundo

Papa Francisco denuncia a indústria de armas ao fazer um apelo de Natal pela paz no mundo

Falando da Basílica de São Pedro para a multidão que o assistia, Francisco disse que lamentou o “ataque abominável” do Hamas contra o sul de Israel em 7 de outubro e pediu a libertação dos reféns. E implorou pelo fim da campanha militar de Israel em Gaza e da morte "terrível de civis inocentes”, ao mesmo tempo que apelou à ajuda humanitária para chegar aos necessitados. O Papa Francisco disse […]

today25 de dezembro de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%