G1 Mundo

Após surto em Guiné Equatorial, doença viral com taxa de fatalidade de até 88% pode ter chegado ao segundo país, Camarões; OMS aumenta vigilância

today14 de fevereiro de 2023 9

Fundo
share close

Marburg é um vírus muito infeccioso que, ao atacar o corpo humano, causa uma doença mortal semelhante ao ebola — a taxa de fatalidade é de até 88%, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Não há vacina nem tratamento aprovado contra o vírus de Marburg (entenda mais abaixo).

O delegado de saúde pública para a região, Robert Mathurin Bidjang, afirmou que os casos suspeitos foram identificados na comuna de Olamze.

“Em 13 de fevereiro, tivemos dois casos suspeitos. São duas crianças de 16 anos, um menino e uma menina, que não têm histórico de viagens anteriores às áreas afetadas na Guiné Equatorial”, disse Bidjang em uma reunião na capital de Camarões, Yaoundé.



Se os casos forem confirmados, Camarões será o segundo país onde o vírus foi detectado: a Guiné Equatorial decretou oficialmente seu primeiro surto do vírus Marburg na segunda-feira.

Camarões já havia restringido o movimento na fronteira para evitar o contágio antes mesmo da Guiné Equatorial decretar o surto do vírus, quando começaram a surgir relatos de uma febre hemorrágica desconhecida e mortal no país, na semana passada.

Imagem sem data da OMS mostra acampamento — Foto: Reprodução/OMS

OMS aumentou a vigilância

Até agora, a Guiné Equatorial relatou 9 mortes e 16 casos suspeitos do vírus. Os sintomas são os seguintes:

  • Febre;
  • Fadiga;
  • Vômito com sangue;
  • Diarreia.

A OMS afirmou que aumentou sua vigilância epidemiológica na Guiné Equatorial.

“A vigilância no campo foi intensificada”, disse George Ameh, representante da OMS na Guiné Equatorial.

“O rastreamento de contato é a pedra angular da resposta. Nós redistribuímos as equipes de Covid-19 que estavam lá para rastreamento de contatos”, disse ele.

A Guiné Equatorial colocou mais de 200 pessoas em quarentena e restringiu a permissão de movimentos na semana passada na província de Kie-Ntem, onde a febre hemorrágica foi detectada pela primeira vez.

“Estamos trabalhando em um plano de resposta de 30 dias, no qual poderemos quantificar quais são as medidas exatas e quais são as necessidades exatas”, disse Ameh.

Ele também afirmou que as autoridades do país não relataram nenhum novo caso suspeito nas últimas 48 horas.

Como o ebola, o vírus de Marburg é originário de morcegos e se espalha entre as pessoas por contatos próximos, pelos fluidos corporais de pessoas infectadas, ou por superfícies, como lençóis contaminados.

O vírus é raro e foi identificado em 1967, depois de ter causado surtos em laboratórios na cidade de Marburg, na Alemanha, e em Belgrado, na Sérvia. Sete pessoas que conduziam experimentos em macacos morreram naquele ano.

VÍDEOS: mais assistidos do g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

partido-republicano-tenta-emplacar-leis-para-restringir-eventos-de-drag-queens-em-14-estados-dos-eua

G1 Mundo

Partido Republicano tenta emplacar leis para restringir eventos de drag queens em 14 estados dos EUA

Até agora, foram 26 projetos de leis propostos (todos de autoria de republicanos) em 14 estados diferentes, de acordo com um levantamento no “Washington Post”. Os projetos de leis têm os seguintes objetivos: proibir a entrada de crianças em apresentações de dragsproibir esse tipo de apresentação em lugares públicosobrigar as casas onde há apresentações de drags a se registrarem como “negócios voltados a adultos” Drag Lil Miss Hot Mess mostra […]

today14 de fevereiro de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%