G1 Mundo

Asif Ali Zardari é eleito presidente do Paquistão pela segunda vez

today9 de março de 2024 7

Fundo
share close

Sua eleição ocorreu mediante um acordo selado após as eleições legislativas e provinciais de 8 de fevereiro, marcadas por acusações de fraude. O novo mandatário recebeu 411 votos frente aos 181 a favor do candidato apoiado pela oposição em uma votação do colegiado eleitoral.




Paquistão define quem será novo primeiro-ministro

Paquistão define quem será novo primeiro-ministro

Asif Ali Zardari, marido da ex-primeira-ministra falecida Benazir Bhutto, foi eleito presidente do Paquistão neste sábado (9), recuperando um cargo essencialmente honorário que ocupou entre 2008 e 2013, anunciou a Comissão Eleitoral.

O novo mandatário recebeu 411 votos frente aos 181 a favor do candidato apoiado pela oposição em uma votação do colegiado eleitoral, composto por membros das duas câmaras do Parlamento e das quatro assembleias provinciais.

Sua eleição ocorreu mediante um acordo selado após as eleições legislativas e provinciais de 8 de fevereiro, marcadas por graves acusações de fraude.

O Partido Popular do Paquistão (PPP), que ele lidera juntamente com seu filho Bilawal Bhutto Zardari, chegou a um acordo de coalizão com o seu adversário histórico, a Liga Muçulmana do Paquistão (PML-N), de Shehbaz Sharif.

Segundo o pacto, Sharif foi eleito primeiro-ministro em 3 de março, enquanto Asif Ali Zardari seria prometido à presidência.

Bilawal Bhutto Zardari, líder do Partido do Povo Paquistão (PPP), discursa para apoiadores durante campanha antes das eleições gerais em District Thatta, no Paquistão. Foto tirada na segunda (2) e divulgada nesta terça (3) — Foto: Akhtar Soomro/Reuters

Asif Ali Zardari era casado com a ex-premiê Benazir Bhutto, a primeira mulher da era moderna a liderar um país muçulmano, assassinada em 2007.

Após sua morte, voltou do exílio para assumir o comando do PPP. O partido venceu as eleições legislativas seguintes e ele foi eleito presidente pelo Parlamento em setembro de 2008.

Independentes fora da eleição

Candidatos independentes apoiados pelo PaquistãoTehreek-e-insaf (PTI), partido do ex-premiê Imran Khan, preso em agosto, saíram vitoriosos das eleições, mas o partido denunciou manipulações no processo eleitoral. Contudo, sua rejeição em participar de qualquer aliança deixou o campo livre para os seus principais adversários, a quem descreveram como “ladrões de mandatos”.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

homenagens-a-navalny-mostram-oposicao-ainda-viva-na-russia

G1 Mundo

Homenagens a Navalny mostram oposição ainda viva na Rússia

Estas demonstrações de afeto ao principal detrator de Vladimir Putin colocam em questão o discurso oficial do Kremlin, uma vez que uma esmagadora maioria dos russos apoia a reeleição do presidente nas eleições de 17 de março. O funeral do advogado, falecido aos 47 anos, deu origem a impressionantes manifestações da oposição, com gritos de "Putin é um assassino", "Não à guerra" ou "Os ucranianos são boas pessoas". Neste sábado […]

today9 de março de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%