G1 Mundo

Homenagens a Navalny mostram oposição ainda viva na Rússia

today9 de março de 2024 4

Fundo
share close

Estas demonstrações de afeto ao principal detrator de Vladimir Putin colocam em questão o discurso oficial do Kremlin, uma vez que uma esmagadora maioria dos russos apoia a reeleição do presidente nas eleições de 17 de março.

O funeral do advogado, falecido aos 47 anos, deu origem a impressionantes manifestações da oposição, com gritos de “Putin é um assassino”, “Não à guerra” ou “Os ucranianos são boas pessoas”.

Neste sábado (9), os pais do opositor, Liudmila y Anatoli, agradeceram aos russos que prestaram homenagens ao seu filho e que “sentem a dor da perda” com eles.



“Uma enorme gratidão e profunda reverência por quem veio e vem ao cemitério, que traz flores, escreve sobre Alexei, lembra do nosso filho, reza por ele! Obrigado pela lembrança! A lembrança que dá esperança!”, escreveram em uma nota publicada pela viúva do político, Yulia Navalnaya.

Multidão “extraordinária”

As cenas de milhares de pessoas desafiando o poder vigente não eram vistas desde que Moscou enviou suas tropas à Ucrânia no final de 2022.

Para a analista política Ekaterina Schulmann, o registro destas multidões foi “extraordinário”. “Agora está claro que a unidade do povo supera as consequências desmoralizantes desta morte”, disse ela em seu canal no YouTube.

Segundo um estudo do instituto Russian Field, 25% dos russos declarou-se triste com a morte de Navalny, mas 53% disseram não sentir nada em particular.

Andrei Kolesnikov, pesquisador do Carnegie Russia Eurasia Center, avalia que as pessoas que homenagearam o opositor são “perigosas” para as autoridades russas. “Eles lançam dúvidas sobre o principal mito atual do Kremlin: a consolidação absoluta da nação em torno de Putin e seus compromissos”, diz ele.

Funeral de Navalny — Foto: Reuters

“Tinha muito medo, mas às vezes o desejo de expressar minha posição é mais forte que tudo”, contou à AFP uma mulher de 49 anos que foi deixar flores no túmulo de Navalny. Antes de sair de casa, ela pegou uma escova de dente, absorventes e uma bateria, caso fosse presa.

Desde 1º de março, quando o opositor foi sepultado, a polícia russa prendeu mais de 100 pessoas que participaram de homenagens ao opositor em 22 cidades, segundo a ONG de direitos humanos OVD-Info.

As autoridades russas haviam exigido que os funerais fossem secretos, mas cederam à pressão por uma cerimônia mais adequada.

Desde a morte do dissidente, cerca de 500 memoriais foram erguidos em sua homenagem em mais de 200 cidades da Rússia.

“Sua morte horrorizou as pessoas”, disse a ativista Irina Putilova à AFP. “Espero que a morte do principal opositor do Kremlin faça com que os líderes estrangeiros percebam” que Putin “deveria ser tratado como um criminoso”, declarou esta moradora de Moscou.

Para o pediatra Grigori Sheyanov, foi possível observar “um sentimento de unidade” entre as pessoas que participavam de uma curta cerimônia ortodoxa em homenagem a Navalny em uma igreja .

“Algo vai mudar, especialmente a atitude das pessoas em relação à política. Haverá menos medo e mais determinação”, disse ele.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

justica-dos-eua-declara-ex-presidente-de-honduras-culpado-por-narcotrafico

G1 Mundo

Justiça dos EUA declara ex-presidente de Honduras culpado por narcotráfico

Após um dia e meio de deliberações, o júri de 12 pessoas anunciou seu veredicto unânime pelas três acusações atribuídas a ele pela Promotoria: culpado de conspirar para enviar cocaína aos Estados Unidos e traficar e possuir armas. Sua sentença será anunciada em 26 de junho, anunciou a Promotoria. "Sou inocente, digam isso ao mundo, eu amo vocês", disse Hernández, de 55 anos, ao deixar a sala de audiência, dirigindo-se […]

today9 de março de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%