G1 Santos

Assassino de repórter furou pneu para atraí-lo para fora de festa, diz delegado

today2 de janeiro de 2024 2

Fundo
share close

Um inquérito policial sobre o caso foi instaurado na 3ª Delegacia de Homicídios de Santos. O delegado Fabiano Barbeiro, da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), disse que há três ou quatro linhas de investigação sendo estudadas. Existem fortes indícios de que o crime tenha sido premeditado.

“Ele já tinha um temor em relação a sua integridade física, sua vida, tanto que já havia registrado alguns boletins de ocorrência de ameaça. Nós estamos iniciando uma pesquisa junto ao nosso sistema digital de ocorrências para apurar contra quem ele fez esses boletins; quem teria sido, segundo ele, os autores dessas ameaças”, explicou.

Delegado relatou informações sobre o inquérito para o g1 — Foto: g1 Santos



Segundo Barbeiro, testemunhas oculares e que estavam na festa, além da família de Thiago, foram ouvidas de forma preliminar. As oitivas formais terão início para ajudar a guiar o início do inquérito.

“A Polícia Civil tem por atribuição não só o esclarecimento da autoria e materialidade, mas também a motivação. É importante para que a gente esclareça isso no curso do inquérito policial. Se tem alguma conotação pessoal, passional, empresarial ou política”, afirmou.

Uma característica importantes, levada em conta pela polícia, é que Thiago era conhecido pelas denúncias e críticas que fazia. Com essa informação, os dados do boletim de ocorrência, materiais apreendidos, análise de imagens e perícia técnica, as equipes estão em uma “corrida contra o tempo” para elucidar o caso.

A mulher vista com Thiago em stories de Instagram feitos por ele horas antes do crime tinha uma relação de proximidade com a vítima, mas ainda não se conhece exatamente a relação dos dois. A investigação vai correr sob sigilo dado à repercussão do caso.

A polícia acredita que, provavelmente, o autor sabia que o carro era blindado. Por isso, teria decidido furar o pneu para impedir a vítima de utilizá-lo para transporte e torná-la mais vulnerável. A bicicleta que ele usou para fugir do local ainda não foi encontrada.

“Agora, é trabalho nosso de investigação poder identificar esse rapaz [autor do crime], poder reunir todos esses elementos de prova, inclusive as imagens, tentar encontrar a arma de fogo utilizada, para que a gente possa afirmar de forma oficial a autoria do crime”, disse.

“Cada fato, em si, tem um grau de complexidade, até em razão da função que ele exercia, jornalista […] Usando de sua liberdade de expressão e das redes sociais disponíveis, ele era uma pessoa que tinha suas opiniões e fazia seus comentários mais críticos, ou de uma forma ligada ao Guarujá, até mesmo questões empresariais”.

De acordo com o delegado, existem vários indícios que apontam para a premeditação do crime. Um exemplo são os danos ao pneu do veículo. “Segundo essas informações preliminares, teria sido feito de maneira intencional justamente para atrair a vítima para próximo de seu veículo”, disse.

A equipe aguardará a oitiva das testemunhas e uma análise dos projéteis no corpo de Thiago, além das cápsulas encontradas ao redor dele, para tirar mais conclusões. Também estão pendentes os resultados dos laudos necroscópicos, uma melhor análise das imagens e dos dois celulares encontrados com Thiago – um foi encontrado no bolso dele, outro foi entregue por uma popular.

Barbeiro esclareceu que testemunhas informaram à polícia sobre um suposto amigo de Thiago que teria ido chamá-lo. Esse homem teria sido avisado por um terceiro de que o pneu havia sido furado por alguém. Apesar do que consta no boletim de ocorrência, a polícia ainda não localizou ou identificou o amigo em questão.

Vídeo mostra repórter e pré-candidato a prefeito sendo executado a tiros no litoral de SP

Vídeo mostra repórter e pré-candidato a prefeito sendo executado a tiros no litoral de SP

Corpo de Thiago é sepultado

O corpo do repórter e pré-candidato a prefeito de Guarujá Thiago Rodrigues, executado a tiros durante uma festa, foi sepultado na última sexta-feira (29) no Cemitério Jardim da Paz, no bairro Morrinhos. Ao g1, o irmão mais novo dele, Diogo Rodrigues, disse que a família quer Justiça pela morte do jovem. Ele definiu o repórter como alguém que amava ajudar e que estava confiante quanto à disputa pela Prefeitura de Guarujá.

“Ele era esse rapaz, aí, alegre, sempre tentando ajudar o povo. Além de ser um repórter e ajudar o povo, queria se candidatar a prefeito para estar ajudando com mais eficácia”, comentou o técnico de mecânica de elevador, de 33 anos.

O irmão diz que ainda há muitas divergências de informação sobre o momento do crime. “A gente não tem certeza com quem ele estava. Como a gente não estava presente, já teve até duas histórias. O pessoal dizer que chamaram ele lá embaixo, enquanto outras pessoas falam que ele desceu para ir embora”, finaliza.

Corpo de Thiago Rodrigues foi sepultado em Guarujá (SP) nesta sexta-feira (29) — Foto: Marcela Pierotti/TV Tribuna

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

cliente-tem-ataque-de-furia-e-chama-atendente-de-burra-ao-nao-conseguir-comprar-bolo:-‘me-senti-intimidada’

G1 Santos

Cliente tem ataque de fúria e chama atendente de burra ao não conseguir comprar bolo: ‘me senti intimidada’

Uma atendente de uma doceria em Santos, no litoral de São Paulo, alega ter sido chamada de "burra" aos gritos por um cliente 'revoltado'. Ao g1, Vanessa dos Santos contou, nesta terça-feira (2), que o homem se irritou ao não conseguir comprar um bolo na loja, uma vez que não havia encomendado o alimento com antecedência. "Me senti intimidada porque ele foi muito grosseiro", desabafou ela. O caso aconteceu na […]

today2 de janeiro de 2024 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%