G1 Santos

Baixada em Pauta #162: Infectologista diz que país vive momento de ‘soluços’ da Covid e cita consequências neurológicas da doença

today23 de dezembro de 2023 1

Fundo
share close

O mundo vive a pandemia da Covid-19 há 4 anos, com o primeiro caso registrado em 17 de novembro de 2019, com base em dados da China. A doença, que matou quase 15 milhões de pessoas no mundo, sendo mais de 700 mil no Brasil, permanece em circulação e em mutação. O surgimento dessas variantes, segundo o médico infectologista Evaldo Stanislau, faz com que tenhamos que conviver com um estado de ‘soluços’ da doença, com casos pipocando a cada mudança genética.

Durante o podcast Baixada em Pauta, ele citou a variante JN.1 — o trecho pode ser visto a partir de 47’42. A variante é acompanhada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e chama a atenção pela propagação rápida. Ela já foi detectada no Brasil e tem sido responsável pela alta de casos, principalmente no Nordeste. A cepa já foi notificada em outros 47 países.

Essas altas de casos repentinas são tratadas como os soluços, diferentemente das ‘ondas’ como eram chamados os momentos mais críticos transmissão e mortes pela doença. O Brasil chegou a ter mais de 4 mil mortes em um dia. “O Covid é muito instável, então a gente às vezes é surpreendido com uma nova variante ou com um novo comportamento, um novo surto e aí isso precisa ser reavaliado”.



O momento, de acordo com Stanislau, é que o reforço vacinal seja mais importante àquelas pessoas vulneráveis a formas graves da doença, como prega diretriz da OMS. Ele citou idosos, pessoas imunodeprimidas e com doenças crônicas, por exemplo.

Estudos mostram uma grande prevalência de declínio cognitivo em quem teve covid — Foto: SCIENCE PHOTO LIBRARY via BBC

O médico ressaltou que a Covid e outras doenças infecciosas desencadeiam respostas inflamatórias, respostas imunológicas, que podem trazer consequências a longo prazo.

Ele explicou que saiu uma nota técnica do Ministério da Saúde sobre as condições associadas à Covid, e que colocou um recorte temporal de quatro semanas para a análise, embora a OMS trabalhe com 12 semanas. Em suma, Stanislau explicou que, se a pessoa teve Covid e apresentou sintomas inexplicáveis quatro a 12 semanas despois disso, os problemas podem estar associados à doença.

“Existem centenas, não estou sendo, não é força de expressão, é literal, centenas de sintomas relacionados a isso. Existem os mais clássicos, desde um cansaço inexplicado, falta de ar, uma tosse crônica, dores articulares, mas sobretudo as alterações neurológicas: Perda de memória, antecipação da demência, parece que a Covid acelera o envelhecimento”.

“As pessoas têm que respeitar a Covid ainda, não só pelo que ela acontece na hora, mas porque ela pode fazer a longo prazo”, disse o médico.

Ao longo de mais de uma hora de conversa o médico falou sobre o começo da carreira, a escolha pela especialidade, bem como os quatro anos como vereador de Santos e o envolvimento com a política.

Você confere essa história e muitas outras no bate-papo no podcast ou videocast do Baixada em Pauta. O acesso pode ser feito nesta matéria, na home do g1 Santos, nos aplicativos de áudios favoritos ou pelo Facebook. Basta curtir as páginas e nos seguir!

Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça.

Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia…

Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast – de graça – e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

bombardeio-em-gaza-deixa-76-pessoas-da-mesma-familia-mortas

G1 Mundo

Bombardeio em Gaza deixa 76 pessoas da mesma família mortas

O ataque atingiu um prédio na Cidade de Gaza e foi um dos mais mortais desde o início do conflito em 7 de outubro, disse o porta-voz do departamento de Defesa Civil de Gaza, controlado pelo Hamas. Mahmoud Bassal apresentou uma lista com o nome dos mortos, a maioria da família al-Mughrabi, inclusive mulheres e crianças. De acordo com o governo de Gaza, entre os mortos estavam Issam al-Mughrabi, um […]

today23 de dezembro de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%