G1 Santos

Baixada Santista concentra 34% das mortes por intervenção policial no estado de SP, aponta relatório da Defensoria Pública

today6 de março de 2024 4

Fundo
share close

Um levantamento da Defensoria Pública do Estado de São Paulo aponta que 34% das mortes por intervenção policial no estado ocorreram na Baixada Santista, entre 1º janeiro e 1º fevereiro. Conforme relatório obtido pelo g1, nesta quarta-feira (6), 16 dos 47 registros foram nas cidades de Cubatão, Guarujá, Santos, São Vicente e Praia Grande.

Os números foram extraídos do portal da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) e consideram apenas as mortes praticadas por policiais em serviço.

Com base no documento, a Defensoria considera que a porcentagem evidencia um “uso desproporcional” da força nessas operações.



O aumento de mortes, de acordo com o levantamento, é possível constatar em comparação com as mortes em 2022 e 2023. Em cada um dos anos foram quatro que morreram, enquanto em 2024 foram 16, ou seja quatro vezes mais.

O documento ainda mostra que sete das mortes – quase metade – ocorreram entre 28 de janeiro e 1 de fevereiro, imediatamente após a morte do PM Marcelo Augusto da Silva. A situação, de acordo com a Defensoria, traz “correlação clara” entre a vitimização de policiais em serviço e o aumento da letalidade da categoria.

Durante uma visita a três comunidades da Baixada Santista, em 22 de fevereiro, o Núcleo de Cidadania e Direitos Humanos da Defensoria recebeu relatos de 24 pessoas sobre violações de direitos.

As oitivas e atendimentos foram na Vila Sônia, em Praia Grande; na Vila dos Pescadores, em Cubatão, e Vila dos Criadores, em Santos.

A partir dos depoimentos, compreendeu-se que a PM leva “caos e terror na região” diariamente, especialmente em crianças e adolescentes. As queixas incluem violência verbal, uso de fuzis de forma ostensiva, invasão de domicílios sem determinação judicial e violação do direito de ir e vir.

Uma moradora do Vila Sônia contou que policiais da Força Tática foram até o local, no dia 21 de fevereiro, questionando várias pessoas sobre a localização do ponto de tráfico. Ela teria visto os agentes pegando uma mulher pelas costas, sentando-a no chão, na chuva, e a humilhando para extrair informações.

O relatório foi encaminhado por meio de ofício à SSP, ao Comando da Polícia Militar e ao Grupo de Atuação Especial da Segurança Pública e Controle Externo da Atividade Policial (Gaesp) do Ministério Público (MPSP).

O g1 entrou em contato com a SSP-SP para um posicionamento, mas não obteve retorno até a publicação da reportagem.

A Operação Verão foi estabelecida na Baixada Santista desde dezembro de 2023. No entanto, com a morte do PM Samuel Wesley Cosmo, em 2 de fevereiro, o estado deflagrou no dia seguinte a 2ª fase da ação com o reforço policial na região. De lá, para cá foram 39 mortes de suspeitos.

Mortes de suspeitos

Cidade Número de mortos Percentual
Santos 19 48,7%
São Vicente 11 28,2%
Guarujá 5 12,8%
Cubatão 2 5,1%
Itanhaém 2 5,1%

A Defensoria Pública de São Paulo, em conjunto com a Conectas Direitos Humanos e o Instituto Vladimir Herzog pedem fim da operação policial na região e a obrigatoriedade do uso de câmeras corporais pelos policiais militares.

A Ouvidoria da Polícia de São Paulo e as entidades de segurança pública e proteção de direitos humanos também denunciaram à Procuradoria-Geral de Justiça do Estado irregularidades nas abordagens de policiais durante a Operação Verão na Baixada Santista.

Além das denúncias, o documento conta com uma série de recomendações aos órgãos públicos para que cessem as violações de direitos humanos praticadas pela polícia.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

apoio-da-operacao-verao-faz-mais-de-100-mil-orientacoes-nas-praias-de-dezembro-a-fevereiro

Prefeitura de Guarujá

Apoio da Operação Verão faz mais de 100 mil orientações nas praias de dezembro a fevereiro

Em apenas três meses, equipe composta de servidores de diversas secretarias distribuiu mais de 64 mil panfletos A equipe de apoio da Operação Verão da Prefeitura de Guarujá, composta por servidores de diversos setores e coordenada pela Secretaria Municipal de Finanças (Sefin), realizou mais de 100 mil orientações na faixa de areia das praias da Cidade. O balanço foi apresentado em recentemente reunião com o prefeito, que recebeu as equipes para parabenizar pelo […]

today6 de março de 2024 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%