G1 Santos

Bebê ‘arco-íris’ ajuda mãe a superar trauma após ver filha nascer morta em parto sem consentimento: ‘trouxe alegria’

today19 de novembro de 2023 1

Fundo
share close

O caso aconteceu em junho. Adriana esperava sair do hospital com a filha no colo, mas a bebê nasceu morta pouco tempo depois dos exames constatarem que a menina estava bem de saúde. Ela acusa a unidade de negligência médica, já que pediu para que fosse feita uma cesárea [parto por cirurgia], mas foi orientada a ter parto normal.

Lunna Maria é uma ‘bebê arco-íris’, como são chamadas as crianças que nascem após tentativas de gestação sem sucesso, geralmente marcadas por abortos espontâneos ou mortes prematuras, como é o caso de Liz Maria, primeira filha de Adriana.

“A perda da Liz foi uma prova muito grande, um esforço enorme para não enlouquecer, não entrar em uma depressão e conseguir continuar. Foi muito difícil […]. A Lunna trouxe cor e muita alegria depois de um sofrimento que ninguém merece passar”.



À esquerda, ultrassonografia da Lunna Maria. À direita, exame da Liz Maria — Foto: Arquivo Pessoal

Adriana contou ao g1 que demorou para contar à família e procurar um médico quando descobriu a segunda gravidez. Apesar de estar saudável fisicamente, ela afirmou que estava destruída emocionalmente e temia viver o luto de perder uma filha novamente.

Na primeira gestação, Adriana implorou para fazer uma cesárea e, quando conseguiu, a bebê nasceu morta. Desta vez, foi diferente. Assim que explicou como foi a sua experiência, ela foi internada com facilidade para a cirurgia no Hospital Santo Amaro (HSA).

O final da gravidez de Lunna, de acordo com a Adriana, foi mais tranquila. O parto, no entanto, ela descreve como uma “cena de terror”, com medo do que poderia acontecer com a segunda filha. Adriana diz que só se lembra de algumas partes.

“Eu só consegui respirar quando ouvi o choro dela. Eu falo que ela não nasceu chorando, nasceu gritando e foi um alívio muito grande. Quando a gente lembra do parto da Liz, isso fez muita diferença. Eu lembro de sentir que tinha algo errado, porque ela não chorou. Mas, a Lunna nasceu chorando com um grito de vida”, finalizou.

Moradora de Guarujá (SP) ficou grávida de Lunna seis meses depois de ter uma filha que nasceu morta — Foto: Arquivo Pessoal

A ginecologista e obstetra Camilla Pinheiro explicou à reportagem que ‘bebê arco-íris’ é o nome dado às crianças que nascem após um aborto ou morte. De acordo com especialista, o fenômeno representa a felicidade após um luto.

Camilla acrescentou que a gestação de um ‘bebê arco-íris’ é um momento delicado na vida da mulher, em que ela vive um misto de emoções. A felicidade da chegada de um filho e o sofrimento de reviver a morto da criança que veio antes.

“É de suma importância entender que essas mulheres precisam de um suporte psicológico e de um acompanhamento obstétrico muito delicado que entenda todas as emoções e, principalmente, essa variação de humor”, finalizou a especialista.

Logo após a morte da primeira filha de Adriana, a família registrou um boletim de ocorrência para exigir explicações do hospital. No momento, de acordo com o advogado Airton Sinto, que defende a mãe, o inquérito policial aguarda o Ministério Público (MP).

De acordo com o advogado, o MP questionou se havia uma sindicância no Conselho Regional de Medicina (CRM), em São Paulo, o que já está estabelecido. Além disso, Airton afirmou que entrará com uma ação civil contra os profissionais envolvidos e o hospital, solicitando uma indenização à Adriana.

Em nota, o Complexo Hospitalar dos Estivadores informou que segue prestando os esclarecimentos solicitados pelas autoridades responsáveis.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

jenny-miranda,-ex-nora-de-gretchen,-sofre-parada-respiratoria-e-e-socorrida-pelo-marido-no-litoral-de-sp:-‘desespero-completo’

G1 Santos

Jenny Miranda, ex-nora de Gretchen, sofre parada respiratória e é socorrida pelo marido no litoral de SP: ‘desespero completo’

A influenciadora digital Jenny Miranda, ex-nora da cantora Gretchen, precisou ser socorrida pelo próprio marido após passar mal e sofrer uma parada respiratória em Guarujá, no litoral de São Paulo. O médico dermatologista Fábio Gontijo contou ao g1, neste domingo (19), que se não soubesse socorrer a esposa, ela teria morrido. A suspeita médica é que Jenny tenha sofrido uma reação alérgica a camarão. “O sentimento no momento foi de […]

today19 de novembro de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%