G1 Mundo

Brasileira alega ter sido assediada por ex-embaixador de Israel no Brasil, diz jornal; ele nega

today13 de abril de 2023 14

Fundo
share close

Shelley é atualmete o diretor-geral do gabinete do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. Antes, ele serviu na Embaixada do Brasil entre 2017 e 2021, quando ocorreu o suposto assédio.

Segundo o “Haaretz”, que não cita o nome da brasileira para protegê-la, Shelley tentou marcar um encontro com a mulher, passou seu telefone pessoal para dar uma informação consular e insinuou favores sexuais em troca de ajuda. Ele negou

A reportagem diz que a mulher escreveu uma mensagem à conta da Embaixada de Israel no Brasil pelo Instagram pedindo informações sobre a necessidade de visto para visitar o país. Ela disse ao jornal ter escrito que queria visitar um israelense que havia conhecido.



Para sua surpresa, segundo o relato, o próprio embaixador respondeu a mensagem, marcando uma chamada de vídeo.

Segundo afirmou a brasileira ao jornal israelense, na ligação o embaixador apareceu deitado em uma cama e suado. Após ela tentar remarcar a chamada, diz o jornal, Shelley insistiu em continuar e afirmou que só daria as informações solicitadas caso ela concordasse em encontrá-lo para um jantar em Brasília.

Em mensagens posteriores, perguntou onde ela morava e ainda deu seu telefone pessoal, alegando não poder usar o oficial da Embaixada, ainda de acordo com a reportagem. A brasileira disse que seguiu a conversa para tentar conseguir o visto que achava precisar – não há exigência de visto para turistas brasileiros entrarem em Israel.

Mas ela afirmou que o ex-embaixador foi subindo o tom e sugeriu que os dois “ficassem confortáveis” e a sós para que então ele desse as informações. Após ameçar denunciá-lo, relatou a brasileira, Shelley a bloqueou no Instagram e no WhatsApp.

O “Haaretz” afirmou que o relato é respaldado por mensagens de WhatsApp e Instagram trocadas entre a brasileira e o ex-embaixador e por uma testemunha, também não identificada por proteção, que confirmou o relato.

Essa testemunha afirmou ainda ao jornal que a brasileira lhe mostrou uma mensagem no qual Shelley dizia que “você vai ver como eu estou molhado”.

Ao jornal, Yossi Shelley negou a história e acusou o Haaretz de querer prejudicar mais uma vez o governo de Netanyahu.

Procurada pelo g1, a Embaixada de Israel no Brasil não havia se manifestado sobre a acusação até a última atualização desta notícia.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

russia-muda-regras-para-alistamento-e-fara-convocacao-digital-de-militares

G1 Mundo

Rússia muda regras para alistamento e fará convocação digital de militares

As cenas caóticas exibidas após o último recrutamento de soldados russos mostravam os aeroportos lotados de homens que fugiam às pressas do país para escapar da guerra que Vladimir Putin promove na Ucrânia. O Kremlin tratou de enterrar essa alternativa. A convocação de militares será eletrônica e emitida pelo portal de serviços do governo, o Gosuslugi, de acordo com a lei aprovada às pressas pela Duma, a Câmara Baixa do […]

today13 de abril de 2023 10

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%